CHELO – III Mostra de Saberes e Sabores durante o fim de semana

0
3
Sábado e domingo são dias
“cheios” em Chelo. Nestes dois dias decorre a III Mostra de Saberes e Sabores
de Chelo, que com um vasto programa promete fazer as delícias e proporcionar um
fim de semana diferente a quem se deslocar a esta localidade da freguesia de
Lorvão.

Foi em 2013, e já depois das
festas de agosto, que o grupo de organizadoras “Mulheres 2013” decidiu fazer
algo diferente. Nessa altura, e como contou António Ralha, tiveram o apoio do
União Popular e Cultural de Chelo (UPCC).

Ainda hoje é assim. O UPCC e o
grupo “Mulheres 2013” unem-se e propiciam dois dias de animação e de mostra de
saberes e sabores. Assim, no sábado, a partir das 15H00, tem início a III
Mostra de Saberes e Sabores e uma hora mais tarde realiza-se um torneio de
sueca. Aqui, e segundo explicou António Ralha, qualquer pessoa pode participar
desde que leve um parceiro. Pelas 18H00, e pela mão da Escola de Kempo Chinês
da Aveleira, realiza-se uma demonstração de Kempo Chinês. A festa continua ao
mesmo tempo que se podem provar várias iguarias, como a chanfana, os enchidos,
os negalhos, bem como os doces típicos locais, e não só, que adoçam o paladar.
À noite, a partir das 21H00, atua a Orquestra Infanto Juvenil da Filarmónica
Boa Vontade Lorvanense e, às 22H00, o baile é com o grupo R&M. Domingo
preenchido com programa vasto.

No domingo o programa de atividades começa bem cedo.

A partir das 09H00 tem início a
caminhada pela Ribeira de Lorvão (Trilho das Azenhas). Aberta a todos os interessados,
António Ralha realçou que quem quiser participar deverá estar cerca de 15
minutos antes no jardim de Chelo. Depois e com o estômago a convidar a um bom
repasto, realiza-se o almoço convívio dos antigos alunos da escola primária de
Chelo e Amigos de Chelo. “Neste encontro, para o qual já temos mais de 100
inscrições, há um convívio de gerações”, adiantou. A escola, entretanto
encerrada e já sem alunos, continua a marcar a memória de muitos.

Para as três da tarde está
previsto o início dos jogos tradicionais e, às 17H00, começa o baile à moda
antiga com o Rancho Folclórico “As Paliteiras de Chelo”. Quem pretender, e
depois de dado o mote pelo rancho, “pode juntar-se à dança e ao baile”. À
noite, e com a garantia de que pode degustar o que de bom há nesta mostra, em
que os saberes e os sabores se cruzam, o encerramento está marcado para depois
das 20H00.

Rute Melo  – Diário As Beiras