Pós eleições

0
3
Não sou de direita nem de esquerda, nem a mais versada em
política. Concordo e discordo de coisas para ambos os lados e na maioria das
vezes até vou mais ao encontro da esquerda, mas aquilo que se está a passar
aqui é um circo, é uma vergonha. Poderão dizer que não é anticonstitucional…
mas é imoral. A lei não deve servir a imoralidade, pois como sabemos ela têm
diferentes interpretações, tal como esta realidade que nos caiu das urnas no
dia 4 de Outubro. Não devemos aproveitar-nos dessa ambiguidade. Que lógica é
esta de nós votarmos e depois eles se organizarem entre eles de maneira a ter o
poder quem fizer as melhores conversas?

Eu não aceito. Não se votou no melhor conversador/negociador.
Isto é um ato desesperado de ter poder e eu tenho medo de pessoas que querem o
poder de qualquer maneira, independentemente da vontade das pessoas e daquilo
que é melhor para o país. E não estou a dar preferência a ninguém, estou a
dizer que esta instabilidade nos vai arruinar mais um bocadinho. Acabe-se com
os circos e evite-se regressar ao início da crise. Estão a brincar ao poder
esquecendo que são as nossas vidas. Estão a pôr, à frente de um país, um
partido, e a cair a pique na própria credibilidade. 

Sandra Henriques