ORÇAMENTO – Educação e natalidade são os grandes contemplados

0
2
A Educação, com uma dotação
financeira superior a 800 mil euros, vai ser uma das prioridades da Câmara de
Penacova em 2016, anunciou a autarquia. «A área educativa continua a ser um dos
mais importantes eixos de investimento» do município de Penacova, que pretende
repartir aquela verba «pela contratação de transportes escolares, refeições,
comparticipação da componente de apoio à família e encargos com as instituições
de ensino do concelho».
Com um montante próximo dos 13
milhões de euros, o Orçamento e as Grandes Opções do Plano para o próximo ano
foram aprovados na sexta-feira, na última reunião do executivo municipal,
liderado por Humberto Oliveira (PS), que destina também 150 mil euros para
prosseguir «a aposta na Escola de Artes, que é já uma referência na região»,
refere nota da autarquia sobre o evento.
«Para os Bombeiros Voluntários de
Penacova serão transferidos 132 mil euros», refere o documento, enquanto as
freguesias «contarão com 715 mil euros de apoio», prevendo-se que o
abastecimento de água, o tratamento do saneamento, o tratamento de resíduos
sólidos e a iluminação pública «custarão mais de 900 mil euros» à autarquia.
Citado na nota, Humberto
Oliveira, presidente da Câmara de Penacova, refere que o executivo «visa um
equilíbrio entre as políticas de cariz humanista e solidário, visto que os
sintomas da crise ainda abrangem muita gente e há que dar uma resposta cabal
com políticas públicas compensadoras e que garantam a dignidade social e o
acesso das pessoas aos bens públicos», como a educação e a mobilidade.
Humberto Oliveira enaltece «a
estabilidade das contas do município e a sustentabilidade das opções
apresentadas, reforçando a qualidade dos equipamentos municipais de excelência
que se encontram no concelho, investindo e dinamizando a economia local, continuando
o trabalho de captação e fixação de empresas e de emprego». O município
reserva, também, 160 mil euros para apoiar a natalidade.
Aprovados com quatro votos
favoráveis do PS e três contra dos vereadores do PSD, os documentos de gestão
para 2016 incluem ainda alguns investimentos para «concretizar promessas
eleitorais» efectuada pelo PS e pelo presidente da autarquia, entre os quais se
destaca a recuperação da casa onde nasceu António José de Almeida, Chefe de
Estado na I República, em Vale da Vinha, a intervenção nos claustros do
Mosteiro de Lorvão e a dinamização do Museu de Lorvão, o Centro de Competências
de Desporto na Natureza e a eficiência energética da iluminação pública.
Pela primeira vez, o município
vai avançar com a promoção do orçamento participativo, para o qual reserva 75
mil euros.