ACESSIBILIDADES – Empresários da Lousã, de Poiares e de Miranda defendem IP3 a Sul do Mondego

0
2
As associações empresariais da
Serra da Lousã, Poiares e Miranda do Corvo defenderam junto das Infraestruturas
de Portugal que o traçado do futuro Itinerário Principal (IP)3 deve passar a
Sul do rio Mondego, anunciaram em comunicado.
Numa nota enviada pela Associação
Empresarial Serra da Lousã, as três estruturas, em conjunto com a Associação
Empresarial da Região de Viseu e ANTRAM – Associação Nacional de Transportes
Públicos Rodoviários de Mercadorias (região centro), propõem um traçado mais
rápido e seguro, que «encurte distâncias, beneficiando um maior números de
concelhos, que deve passar a Sul do rio Mondego, com interface com IC6».
Aquelas associações, que
corroboram as posições já assumidas pelas autarquias da região, reuniram com a
Infraestruturas de Portugal, a quem apresentaram os seus argumentos, no âmbito
do estudo em curso sobre o futuro traçado.
«O argumento fundamental da
defesa desta alternativa é o facto de se assumir como fundamental para o
desenvolvimento económico da região com impacto directo na criação de postos de
trabalho, já que significaria a manutenção das empresas existentes (permitindo
travar as deslocalizações de empresas, que têm ocorrido nos últimos anos na
nossa região) e permitiria criar pólos de atracção para novas empresas», lê-se
no comunicado.
Segundo as associações
empresariais, além de responder às necessidades da região, o novo traçado
proposto «é a solução que mais poderá promover uma efectiva aproximação entre
Coimbra e Viseu, ao mesmo tempo que contribui para uma significativa redução do
encargo financeiro actual do Estado». «Tem ainda a vantagem de permitir um
“interface” com o Itinerário Complementar (IC) 6, na medida em que proporciona
outras soluções ao tráfego oriundo de concelhos como Arganil, Tábua, Oliveira
do Hospital e Seia», sublinham. Por outro lado, acrescentam, todo o trânsito
com destino a Sul, proveniente da A24, IC12 e IC6, poderia ser canalizado «para
a muito pouco utilizada A13»