ACIDENTE – Despiste de camião no IP3 provoca um morto

0
3
O condutor de um veículo pesado
morreu ontem de manhã na sequência de um despiste, na zona de Penacova, que
levou ao corte do IP3 no sentido Coimbra/ Viseu, durante várias horas.
A vítima mortal, um homem de 62
anos, conduzia um veículo pesado de mercadorias da empresa TransGama carregado
de madeira. José António Pedro era natural de Maiorca e tinha perdido a mulher
há pouco tempo, vítima de doença prolongada. Era motorista profissional há
muitos anos e deixa duas filhas. Ontem mal a notícia da sua morte chegou a
Maiorca a população ficou muito consternada.
Num dia que ficou marcado pela
chuva intensa, e num local onde há mais de um ano um camião carregado de papel
também se despistou, o veículo entrou em despiste e ficou tombado na via. O
acidente aconteceu poucos metros depois da cortada para Penacova, antes de se
chegar à zona da Livraria do Mondego.
Aos jornalistas, Vasco Viseu, 2.º
comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova, disse que quando chegaram ao
local, cerca das 10H40, o condutor (e único ocupante do camião) “ainda
apresentava sinais vitais, contudo, não foi possível reverter a situação”. A
vítima, adiantou ainda Vasco Viseu, tinha “traumatismos vários” e acabou ser
declarado o óbito no local.
Ao final da manhã, o camião
mantinha-se de “deitado” na via e as autoridades aguardavam que fosse retirada
toda a carga de madeira (várias toneladas) e só após isso se podia “virar” o
veículo pesado.

Uma vez que o camião não
transportava matérias perigosas, não foi necessário – além do corte da via – ter
cuidados redobrados. Contudo, a retirada da carga – uma tarefa difícil –
obrigou a que a estrada estivesse cortada naquele sentido várias horas, com
todo o trânsito a ser desviado por dentro da vila de Penacova, até ao nó de
Miro.
Às 16H30, o IP3 no sentido
Coimbra/Viseu permanecia cortado na sequência do despiste “Deve demorar ainda
umas horas”, disse à Lusa fonte da GNR.
No local estiveram 14 elementos
dos Bombeiros Voluntários de Penacova, auxiliados por três viaturas. Elementos
do Destacamento de Trânsito da GNR de Coimbra tomaram conta da ocorrência e o
Núcleo de Investigação em Acidentes de Viação, da GNR de Coimbra, esteve no
local e está a investigar as causas do sinistro.
Rute Melo e Cláudia Trindade | Diário As Beiras