FUTEBOL DISTRITAL – Antevisão dos jogos do fim-de-semana

0
2


Divisão de Honra

Da última vez em que o Sourense
tentou desafiar o poder do líder Carapinheirense no seu reduto terminou…
goleado por 4-1 em jogo a eliminar da Taça AFC. Mas amanhã, quando a partir das
15h00 no Campo S. Pedro a bola começar a rolar e o apito soar, tudo poderá ser
diferente no duelo de titãs pela liderança da Divisão de Honra, naquele que é o
principal enfoque da 20.ª ronda. Para regressar ao trono, a turma de Soure tem
a difícil missão de impor um desaire aos locais que já não sabem o que é perder
há 17 desafios. Já os anfitriões, que em Eiras na ronda anterior foram
bafejados com a chamada “estrelinha de campeão” ao derrotarem o Eirense no
último minuto dos descontos, têm pela frente um Sourense que nos últimos 10 encontros
apenas perdeu por duas ocasiões.

Quem estará a jogar em dois
campos, com especial atenção para o que se passará na Carapinheira, será o
União FC (Penacova), 3.º classificado a três pontos da liderança, que visita o Vigor
(10.º) e pode aproveitar qualquer um dos resultados que a cimeira de líder e
vice-líder venha a ocasionar. Já o Condeixa, que nos últimos sete jogos apenas
venceu por uma vez, acabou por se atrasar na luta pelo topo e está no 4.º posto
já a cinco pontos do 3.º lugar. No entanto, os condeixenses vão ao reduto do
“lanterna vermelha” Águias com esperança de carimbarem a segunda vitória na
pior série de jogos da temporada.
O Penelense, que já parece
demasiado longe para poder discutir o título distrital, é visitado pelo
Pampilhosense e tem na preocupação por manter o 5.º posto a sua maior preocupação,
pois os sub-23 da Académica/OAF estão logo atrás e deslocam-se a Lagares da
Beira, equipa que está no penúltimo posto, e prometem não dar tréguas na busca
por chegar ao “top 5”.
Dois pontos é o que separa o
Vinha da Rainha (7.º) do Ançã (11.º) com o favoritismo a cair para a turma do
concelho de Soure que venceu na primeira volta por 1-2, sendo que os ançanenses
têm dois triunfos nos últimos três jogos e têm qualidade para discutir o
desafio até ao final.
Em Febres, os locais parecem com
um balanço melhor e o visitante Poiares, que foi um das revelações da primeira
volta, está em queda. O Eirense, que é 12.º e deu uma boa ré- plica na recepção
ao líder na última ronda, vai ao difícil Campo do Cabedelo onde o Cova-Gala é
sempre difícil de bater com os conjuntos a terem a esperança de somarem pontos
para abandonarem a segunda metade da tabela.
1.ª Divisão 
Pereira a três pontos. Tocha e
Lousanense “colados” no topo com 38 pontos. Sepins a quatro pontos da liderança.
São quatro os emblemas que mais arduamente discutem o trono da 1.ª Divisão AFC
e, consequentemente, os lugares que permitem a subida. Sepins e Tocha
encontram-se, a partir das 15h00 de amanhã, no Campo Barreiros, naquele que
será o “jogo grande” desta 17.ª jornada do segundo escalão do futebol
distrital.
O Lousanense, por seu turno,
recebe o penúltimo Marialvas e tem a obrigação de vencer perante um adversário
teoricamente bastante acessível.
O Pereira também não terá tarefa
fácil pois é visitado pelo Brasfemes, 5.º classificado, que apesar da distância
pontual dos lugares de subida ainda acalenta esperança. Também o Moinhos ainda
pode sonhar em chegar aos três primeiros e, com esse pensamento, recebe o Ac.
Gândaras. Em Arganil, o Atlético local é visitado pelo moralizado Eirense B que
venceu na última ronda.

O Góis, 8.º classificado, recebe
o Mocidade (Penacova), que se encontra no 12.º posto, em duelo no qual os três pontos
ainda podem valer um pouco de esperança em ficar mais acima na tabela. Também o
Adémia, que está na 7.ª posição, será anfitrião do S. Silvestre e quer manter
uma série positiva de resultados para se cotar como uma das surpresas da prova.
André Freixo | Diário de Coimbra