FUTEBOL DISTRITAL | Antevisão dos jogos do fim de semana

0
3


Divisão de Honra (21ª jornada)
Teste duro para o
Carapinheirense, a “hora e meia”, talvez a mais importante da temporada, para o
União FC, uma janela de oportunidades para o Sourense e um jogo de “candidatos”
entre Condeixa e Penelense. Em poucas palavras se escrevem os “ingredientes”
desta 21.ª jornada da Divisão de Honra que amanhã se inicia a partir das 15h00.
Mas o maior foco irá para o que
se vai passar no Campo da Feira Nova, com o União FC, 3.º classificado e com
ambições já reveladas de subida, a ter a oportunidade de ouro de encurtar
distâncias, que é de seis pontos, para o líder Carapinheirense. Depois de terem
registado o empate a uma bola na primeira volta da competição, a formação
penacovense promete não dar tréguas a uma turma da Carapinheira que, em toda a
prova, apenas perdeu por uma vez mostrando “ganas” de quem quer ser campeão
distrital e voltar aos palcos do futebol nacional.
Com este embate entre 1.º e 3.º
classificados, o Sourense, que é vice-líder e se encontra a quatro pontos dos
comandados de António Cortesão, recebe o antepenúltimo Cova Gala e vê neste
desafio uma oportunidade para vincar a 2.ª posição ou atacar o topo da tabela.
Também nesta ronda 21 estarão
frente-a-frente no Municipal de Condeixa-a-Nova, o 4.º e o 5.º posicionados da
tabela. Ambos com determinações para estarem no topo da tabela classificativa,
o duelo entre Condeixa e Penelense deixa antever emoções fortes na esperança do
União FC perder pontos na recepção, como já foi referido, ao líder. Abaixo do
“top 5”, a formação sub-23 da Académica/ OAF recebe o Vigor que está a um ponto
dos estudantes e vem de uma surpreendente vitória em casa por 1-0 diante do
União FC querendo aproveitar um período menos bom dos academistas, que perderam
por 2-1 com o Lagares da Beira, para atacar o 6.º lugar. Também na luta por
“algo mais” encontra-se o Vinha da Rainha que já não perde há seis desafios e
espera, na difícil deslocação ao Pampilhosense, vincar créditos como o
“promovido” que melhor se tem dado na Honra. O Febres (8.º) desloca-se ao campo
do Eirense (11.º) com a diferença de três pontos e também na expectativa de
poder chegar ao 6.º posto.
Na luta pela permanência, o
Poiares, que fez uma enorme primeira volta e tem feito uma segunda volta que
deixa a desejar, pode regressar aos triunfos na recepção ao “lanterna vermelha”
Águias e entre Ançã e Lagares da Beira espera-se jogo de “tripla”.
  

1ª Divisão (18ª jornada)
Lousanense, Tocha e Sepins têm,
na 18.ª jornada da 1.ª Divisão Distrital da AFC que se inicia às 15h00 de
amanhã, algo em comum: o facto destas três formações do “top 3” jogarem como
visitantes. Começando pelo líder, que é o Lousanense, irá jogar no difícil
Campo dos Fundadores, ainda “pelado”, que é a casa do S. Silvestre (10.º
classificado) que tem tido melhor desempenho na segunda volta da prova e pode
mostrar argumentos para surpreender o 1.º classificado.
Embate teoricamente mais difícil
terá o Tocha que se desloca ao reduto do Pereira. 4.ª classificado que está à
porta dos lugares de subida, e prevê- se um jogo de grande equilíbrio. Quem
está à espera de qualquer deslize é o Sepins que joga na casa do Eirense B,
“lanterna vermelha” da prova, e pretende “arrumar” o desafio o mais cedo
possível esperando boas notícias dos campos onde jogam os seus adversários.
O Moinhos, que é 5.º classificado
e se encontra já a sete pontos do 4.º lugar, visita o Mocidade (12.º) ainda com
esperança de chegar aos lugares da subida. Logo atrás surge o Brasfemes que
recebe o Adé- mia, que tem sido uma das boas surpresas da segunda volta do
campeonato, num jogo claramente de “tripla” com os locais a serem favoritos. O
Arganil (8.º) vai ao terreno do Ac. Gândaras (11.º) e o Góis (9.º) desloca-se
ao terreno do Marialvas que é penúltimo classificado.
André Freixo – Diário de Coimbra