FUTEBOL DISTRITAL – Antevisão dos jogos do fim de semana

0
2



DIVISÃO DE HONRA

Carapinheirense, Sourense e União FC (Penacova) visitam Cova-Gala, Penelense e Águias.
Dificuldades não faltarão aos três candidatos
Está de regresso a Divisão de
Honra. Depois da pausa pascal, que, contudo, envolveu as quatro equipas
semifinalistas da Taça AFC, o principal campeonato do distrito promete emoções
fortes nesta ronda 24.
A sete jornadas do termo da
competição, a expectativa aumenta e a margem de erro diminui. Na frente, o
Carapinheirense quer repetir o sucesso de 2012/13, ano em que, sob o comando de
António Cortesão, conquistou o ceptro distrital e subiu ao Campeonato de
Portugal. Nesta ronda, a visita ao reduto do Cova-Gala não se antevê fácil. Os
figueirenses são aguerridos em casa e estão na sempre desesperante luta pela
permanência. Um desafio em que, para ambos, pontuar, é fundamental.
Também o Sourense tem uma curta e
muito complicada viagem até Penela. Os “canarinhos”, que não sabiam o que era
disputar a principal prova distrital desde que subiram aos Nacionais em 1990/91
(venceram o campeonato distrital), estão na luta pelo regresso ao Campeonato de
Portugal. Nesta ronda procuram a 16.ª vitória, diante de um Penelense (5.º) que
procura a quarta vitória consecutiva em casa. Se a dupla da frente está
separada por um ponto (51-50), ali perto, com 46, está o União FC que viaja até
Arazede. Como os jogos não se ganham de forma antecipada, apesar de defrontar o
“lanterna vermelha” Águias, a turma de Figueira de Lorvão terá mesmo de vencer
dentro das quatro linhas e depois sim torcer por eventuais “escorregadelas” dos
adversários directos.
O Condeixa, 4.º posicionado, quer
reencontrar-se com as vitórias na visita a Ançã, no entanto, o “ferryaço”
(11.º) procura o quarto encontro a pontuar e promete forte réplica.
Os restantes embates prometem
mexidas na pauta classificativa. O Pampilhosense (6.º) recebe a Académica/OAF
(8.º), sendo que estão separados por dois pontos com vantagem para os
anfitriões.
Vinha da Rainha, motivado pela
vaga que conseguiu para a final da Taça AFC, recebe o Eirense, sendo que ambos
têm 29 pontos. O Febres (12.º) recebe o Vigor (7.º) e quer dar um salto na
tabela, uma vez que apenas três pontos separam os dois.
Por fim, o Lagares da Beira (15.º
– 18 pontos) quer continuar a somar pontos e fazer do factor casa um trunfo
diante de um Poiares (13.º – 27) que atravessa um bom momento.
Com a mudança para o horário de
verão, os jogos, a partir deste fim-de-semana, começam às 16h00.

1ª DIVISÃO DOSTRITAL

Adémia procura surpreender na visita ao líder

O Adémia ganhou sete dos últimos
10 jogos que fez no Campeonato Distrital da 1.ª Divisão e já vai no 7.º posto.
Está longe de poder pensar na subida (faltam apenas 6 jornadas), mas vai
complicando a vida a alguns “candidatos”.
Na ronda anterior travou o Tocha
para gáudio de um Lousanense (que empatou em Pereira) que este domingo se vê a
contas com os conimbricenses. O líder terá mesmo de vestir o “fato-macado” para
manter o seu estatuto inalterado. Na ronda anterior era adversário, agora
também o Tocha (2.º) apoiará um triunfo do Adémia, mas para além disso, terá
mesmo de materializar o seu favoritismo na recepção ao Ac. Gândaras (11.º).
Com os mesmos 44 pontos dos
gandarezes está o Sepins (3.º) que depois do triunfo na visita ao Mocidade
(2-4), é anfitrião do vizinho Marialvas, penúltimo classificado da prova. Duas
equipas com objectivos e prestações bem distintos, mas um dérbi… é sempre um
dérbi.
Moinhos e Pereira ainda sonham
com o “top 3” (o que conduz à elite do futebol distrital), mas a margem de
manobra é cada vez mais escassa. Ambos estão, por tal, proibidos de ceder e,
escreva-se, não terão tarefas fáceis esta semana. O Moinhos (4.º – 38 pontos)
apresenta-se diante do Brasfemes (6.º) com um cartão-de-visita de quatro
vitórias seguidas. Já o Pereira (5.º – 37), depois do empate com o líder, viaja
até Góis, conjunto que vem de três empates.
Ricardo Ferreira Santos – Diário de Coimbra