REGIÃO DE COIMBRA – Seis municípios da região de Coimbra vão agregar-se para gestão de água na baixa

0
2
Seis municípios da região de Coimbra vão agregar-se para a
gestão do abastecimento de água na baixa através da constituição de uma empresa
intermunicipal com participação 100 por cento municipal.
O
núcleo duro inicial avançou com apenas quatro municípios: Soure, Mira,
Montemor-o-Velho e Cantanhede, que passarão a gerir integralmente o ciclo
urbano da água já que detêm também captações para fornecimento de água em alta.
Entretanto
já se juntaram a este grupo Mealhada e Condeixa. Já estes dois municípios
dependem do grupo Águas de Portugal para o fornecimento da água em alta, pelo
que entrarão na futura empresa intermunicipal apenas na vertente da baixa.
A Águas
do Ribatejo está a ser a grande inspiração para a criação desta empresa
intermunicipal, revelou ao Ambiente Online o presidente da Câmara Municipal de
Soure, Mário Jorge Nunes (PS).
As
grandes mais valias que o autarca vê na gestão conjunta da água na baixa
prendem-se sobretudo com “proveitos estruturais” que passam pela eficiência da
gestão, partilha de serviços e harmonização das tarifas, o que não significa
necessariamente aumentos para o consumidor. “Em vez de termos seis piquetes a
funcionar nos seis concelhos, por exemplo, passaremos a ter um. Para a compra
de contadores também poderá ser uma vantagem”, exemplifica.
O novo
sistema intermunicipal composto pelos seis municípios abrangerá uma população
de 120 mil habitantes, o que está dentro da escala óptima definida pelo
Governo.
Os seis
municípios querem avançar com o processo de constituição formal da empresa ainda
em 2016 para que seja possível que tudo comece a funcionar em pleno a 1 de
Janeiro de 2017. O nome para este agrupamento ainda não está definido. Não há
um município a liderar o processo embora terá que ser escolhido um território
para acolher formalmente a sede da nova empresa.
Outros
dos 13 restantes municípios da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra
estão também a preparar agregações.
O
Ministério do Ambiente está apostado em incentivar a agregação dos municípios
para a gestão da água em baixa e nos últimos meses o secretário de Estado do
Ambiente, Carlos Martins, multiplicou-se em reuniões com autarcas no âmbitos
das Comunidades Intermunicipais para sensibilizar os autarcas para este
desígnio da tutela.
A ERSAR (Entidade
Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos) já criou uma unidade técnica para
ajudar os municípios interessados em avançar com estes processos, como o
Ambiente Online também noticiou.
Segundo
anunciou o Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, no Dia Mundial da
Água a 22 de Março, o Governo conseguiu já o compromisso para a criação de oito
sistemas intermunicipais envolvendo 40 municípios. Este é um deles. 
Ana
Santiago
– Ambiente Online