ENSINO – Autarquias poderão ficar com todas as escolas

0
5
As câmaras municipais querem
ficar com os edifícios das escolas que agora estão sob a alçada do Ministério
da Educação, assumindo a sua gestão e manutenção. Ou seja, aos atuais edifícios
do 1.º Ciclo seria acrescentada a posse dos restantes, onde são lecionados
todos os níveis de ensino, até ao 12.º ano.
Esse objetivo será negociado com
o Governo, em função de uma “mochila financeira” a transferir para o poder
local, de forma a garantir o bom funcionamento das instalações ao longo dos
anos.

A negociação dessa transferência
será feita no âmbito da reforma do Estado e do reforço das competências das
autarquias locais, tendo sido já criado um grupo de trabalho entre as partes,
anunciou ontem Manuel Machado, presidente da Associação Nacional dos Municípios
Portugueses (ANMP), cujo Conselho Diretivo reuniu ontem em Coimbra.
“A transferência de competências
deverá estender-se a toda a escolaridade obrigatória e nas áreas dos edifícios
escolares, pessoal não docente, atividades de enriquecimento escolar, refeições
e transportes escolares, componente de apoio à família e ação social escolar”,
explicou o também presidente da Câmara de Coimbra, de acordo com as decisões
tomadas pelo órgão que representa todos os municípios do país.
Os edifícios serão submetidos a
uma avaliação prévia, para averiguação do estado de conservação, de modo a que
o financiamento seja adequado às necessidades efetivas. De acordo com o
Conselho Diretivo da ANMP, “o Ministério da Educação, sem prejuízo pela
autonomia das escolas, continuará a assegurar a gestão e colocação de
professores, a harmonização da rede escolar e a definição de currículos”.

António Rosado – Diário
As Beiras

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui