FUTEBOL DISTRITAL – Antevisão dos jogos do fim de semana

0
2



DIVISÃO DE HONRA
São quatro as “finais” (leiam-se
jornadas) até terminar a Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra,
que o líder Carapinheirense vai enfrentar rumo ao que a equipa espera ser a
conquista do título distrital e, respectivamente, o regresso às competições
nacionais. A primeira “final” terá início amanhã, a partir das 16h00, em
recepção ao Penelense (5.º) que não se apresenta como um adversário
teoricamente fácil para os anseios de António Cortesão. De resto, se a turma da
Carapinheira, que se encontra em modo de festejos devido ao facto de celebrar
57 anos, vencer a formação de Penela fi cará a apenas duas vitórias do título
pois tem vantagem de quatro pontos para o Sourense.
A turma de Soure, vice-líder da
prova, tem também um teste complicado pois é visitada por um Ançã (7.º) que já
não perde há seis jogos e que vem de uma série de três desafios a vencer pelo
que é uma das equipas em melhor forma actualmente no principal escalão do
futebol distrital. A um ponto dos pupilos de Rafael Silva encontra-se o União
FC que é anfitrião diante do “aflito” Lagares da Beira que necessita de triunfos
para se manter entre a “elite” do distrito pelo que se reveste de um confronto
essencial nas aspirações, diferentes é certo, dos dois emblemas.
Também o Condeixa, 4.º classificado,
visita a casa de um “aflito” Poiares (antepenúltimo) que, após grande primeira
volta, não tem correspondido da melhor forma nos últimos encontros e tem
urgência de pontos. O Pampilhosense (6.º), com o registo de seis triunfos nos
últimos 10 embates e que vem de uma série de duas vitórias, ainda luta por uma
vaga no “top 5” da competição e vai até ao terreno do Eirense
No Campo da Pedrulha, a formação
sub-23 da Académica/OAF vai a jogo diante do Febres para conquistar a 11.ª
vitória na competição numa altura em que só deverá almejar o 6.º lugar. O Vigor
tem os mesmos pontos (36) que a turma estudantil e quer descolar-se dos
academistas superando o Vinha da Rainha (12.º).
No Campo do Cabedelo,
defrontam-se o penúltimo classificado, o Cova-Gala, e o já despromovido Águias
com os locais a terem, ainda, a ambição da permanência apesar de já não
dependerem de si próprios nessa luta. 


1ª DIVISÃO DISTRITAL
Lousanense, Tocha e Sepins já
sabem, depois de avanços e recuos, que estarão na “elite” do futebol distrital
na próxima temporada mas, para quem pensa que a 1.ª Divisão da AFC já são
“favas contadas”, desengane-se. É o título que está, a partir de agora e quando
faltam disputar ainda três desafios, em jogo e, a partir das 16h00 de amanhã, o
líder Lousanense volta a testar a sua imbatibilidade em recepção à primeira
equipa que ficou fora do “comboio da subida”, o Moinhos, que ocupa a 4.º
posição da prova e quererá, no reduto do líder, provar que tem argumentos para
mais.
O Tocha visita Góis, onde a
formação da Lousã teve dificuldades em passar e apenas conseguiu um empate,
também com a noção de que perder pontos, nesta fase, pode constituir um “adeus”
ao título. Com os mesmos pontos que os tochenses seguem o Sepins (50) que
também não vai terá vida fácil diante do 5.º classificado Pereira, outro dos
emblemas que também sonhava com a promoção. A turma do concelho de Cantanhede
quer adiar a decisão do título para a última jornada em que visita o terreno do
Lousanense.
O Brasfemes procura a nona
vitória da prova na recepção ao “lanterna vermelha” Eirense B e esta 24.ª ronda
conta, também, com uma medição de forças entre o 7.º classificado, Arganil, e o
8.º colocado, o Adémia. O Marialvas recebe, ainda, o Mocidade e o S. Silvestre
é visitado pelo Ac. Gândaras.
André Freixo – Diário de Coimbra