SOLIDARIEDADE – Banco Alimentar de Coimbra recolheu 82 toneladas de bens alimentares

0
4
O Banco Alimentar Contra a Fome
de Coimbra (BACFC) recolheu 82 toneladas de bens alimentares durante o fim-de-
-semana, menos do que em Maio de 2015. O decréscimo, apesar do alargamento
territorial da recolha, estará relacionado com o fim-de-semana prolongado,
devido ao feriado de quinta-feira.
José Santos Andrade, presidente
do BACFC, tem a percepção de que o feriado afastou muitas pessoas das cerca de
90 superfícies comerciais que receberam a campanha. Os próprios voluntários
foram dando a informação de pouca gente às compras no sábado e no domingo, em
contraste com dia de feriado, em que as casas comerciais tiveram maior
movimento.
De qualquer modo, o responsável
esperava já uma redução em relação a Maio de 2015, ano em que a recolha teve um
aumento significativo, de mais 17%, atingindo então 88 toneladas. Ainda assim,
José Santos Andrade considera que correu «muito bem». Refira-se que na última
campanha, em Novembro de 2015, foram recolhidas 96 toneladas de produtos.
A recolha de alimentos acaba por
ser também um barómetro das dificuldades, com os voluntários a relatarem que
houve quem não desse por estar desempregado e/ou com incapacidade económica.
Pela primeira vez o BACFC fez a
cobertura dos 17 concelhos do distrito de Coimbra, chegando à Pampilhosa da
Serra. Ao todo, colaboraram cerca de 2.600 voluntários, outra área que também
«correu muito bem», nota o responsável, ao registar a disponibilidade das
pessoas para ajudar.
O BACFC apoia 71 instituições de
forma regular, com entregas mensais. Acrescem os pedidos pontuais que em 2015
levaram o Banco a apoiar cerca de 150 instituições de solidariedade social, no
total.
A campanha prolonga-se até 5 de
Junho através da modalidade “Ajuda Vale”, adaptada a estabelecimentos de menor
dimensão, e no portal de doação online www.alimen testa – ideia.net.
Em termos nacionais, o Banco
Alimentar Contra a Fome recolheu 1.921 toneladas de géneros alimentares durante
o fim-de-semana, em 2.015 superfícies comerciais de todo o país, com a ajuda de
40 mil voluntários. O resultado significa menos 8% de alimentos em relação a
Maio de 2015. Os alimentos vão agora ser distribuídos por 2.360 instituições de
solidariedade social, abrangendo mais de 436 mil pessoas, segundo um comunicado
da instituição.
Diário de Coimbra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui