HOMENAGEM – Município desafia criatividade com Prémio Martins da Costa

0
4
«Incentivar e premiar a criatividade da comunidade escolar
na área da pintura» é o grande objectivo do Prémio Martins da Costa, instituído
pelo município de Penacova. Mas a autarquia pretende, ainda, «afirmar Penacova
como catalisador artístico», inspirando-se na criativa e pioneira palete do
pintor.
“Vale do Mondego e Penacova” é o tema do prémio para este
ano de estreia, destinado exclusivamente aos alunos do 3.º ciclo do Agrupamento
de Escolas de Penacova. Todavia, o objectivo do executivo é, no futuro, alargar
a sua dimensão e torná-lo um prémio de âmbito nacional.
Martins da Costa nasceu em Coimbra, estudou pintura na
Escola de Belas Artes do Porto e viveu grande parte da sua vida em Penacova,
onde construiu a sua casa-atelier, instalada na “Costa do Sol”, no centro
histórico da vila. Entre 1975 e 1991, foi professor na Escola Secundária e
colaborou com várias instituições do concelho.
Martins da Costa «retratou Penacova de uma forma única,
tendo deixado a sua marca», refere o regulamento do prémio, sublinhando a «obra
extraordinária» que o artista deixou, caracterizada pelo «seu traço sensível e,
ao mesmo tempo, firme e exacto».
«Pintou Penacova de vários ângulos e de um lado muito
próprio», tendo dado um contribuído para «mostrar este local, bem como a sua
beleza para o exterior», adianta o documento. As obras dos jovens artistas de
Penacova, candidatas ao prémio devem ser entregues até ao próximo dia 15 de
Julho, remetidas para a morada “Concurso Prémio Martins da Costa 2016” – Biblioteca Municipal
de Penacova, Rua da Eirinha, 3360-330 Penacova. Podem, também, ser entregues em
mão, na recepção da Biblioteca Municipal, durante o seu horário normal de
expediente.
As obras a concurso deverão ter uma dimensão mínima de
500×700 e não podem estar emolduradas. Podem ser utilizadas telas ou papel e
todas as técnicas, desde carvão, tinta-da-china, aguarelas, guaches, óleos ou
acrílicos. Os trabalhos devem ser devidamente identificados, no verso da obra
(canto superior direito), com título, técnica utilizada, nome do autor e data.
Um júri a designar vai apreciar as obras e atribuir prémios
aos três primeiros classificados. O vencedor recebe uma viagem ao Museu do
Prado, em Madrid, no valor de 750 euros e um exemplar do livro “Contos vividos
– Martins da Costa”. O segundo e terceiro classificados recebem material de
pintura no valor de 400 e 200 euros, respectivamente, bem um exemplar do livro
“Contos vividos – Martins da Costa”.

Consulte AQUI o regulamento.