POLÍTICA – JS/Coimbra quer solução para «estado calamitoso das acessibilidades no distrito»

0
1

O Secretariado da Federação Distrital de Coimbra da
Juventude Socialista assinalou hoje o início do ano político com repto ao
Governo socialista para que intervenha naquilo que considera ser o «estado
calamitoso das acessibilidades no distrito».
Nas palavras de Tiago
Estêvão Martins, Presidente da Federação Distrital de Coimbra da Juventude
Socialista, «cumpre ao Governo do Partido Socialista inverter os anos de
abandono a que o distrito parece ter sido votado pelas instâncias nacionais,
intervindo assertivamente em questões estruturantes para a região, tal fez com
o desassoreamento do Mondego».
Reconhecendo o «exigente
quadro político actual», Tiago Estêvão Martins reforça que «não é admissível
que o distrito de Coimbra não tenha solução para o Metro Mondego, que continue
a ser servido por um IP3 sem condições e por um IC6 incompleto e, muito menos,
que a estação ferroviária de referência da região continue a evidenciar as
condições que a Estação de Coimbra-B apresenta».
Os jovens socialistas de
Coimbra consideram que «dificilmente podem os autarcas do distrito fazer mais
neste campo, exigindo-se agora que o Governo resolva processos que se arrastam
há demasiado tempo».
A Federação Distrital de
Coimbra da JS manifestou a «expectativa de que a tutela seja sensível à
situação do distrito», reforçando o empenho no apoio ao Governo do Partido
Socialista, no qual manifesta «total confiança de que saberá apresentar as
melhores e mais correctas soluções para o distrito de Coimbra».
Legenda da foto: Luís Silva, Tiago
Estêvão Martins, Ricardo Vicente (da esquerda para a direita)