INSÓLITO – Dívida de 778 euros às finanças paga com moedas de cêntimo

0
1
Uma dívida de 778 euros de
Imposto de Selo começou ontem a ser paga com moedas de um, dois e cinco
cêntimos. Carlos Mendes, quis desta forma mostrar o seu desagrado em relação a
uma dívida que considera não ser justa e de que, em 2012, um despacho de um juiz
dizia que estava isento. A dívida está relacionada com a aquisição de terrenos
e, no total, ascende a mais de sete mil euros.
Por considerar que foi dado o
dito por não dito (em março de 2013 foi notificado pela Autoridade Tributária
para pagar Imposto de Selo e IMT e tinha um despacho do juiz que o dava como
isento), decidiu mostrar o seu desagrado e pagar a dívida (cujo prazo hoje
expira) com moedas de baixo valor facial.
Todo vestido de preto – “algo que
nunca tinha feito”, e com uma caixa transformada em caixão, levou cerca de 70
euros para pagar cerca de 10 por cento do que está em dívida.
Numa mala levava cerca de 40
quilogramas de moedas e, ao início da tarde, procedeu ao pagamento. Natural de Penacova, mas residente
na zona de S. Silvestre, Carlos Mendes queria fazer construção de habitações
nos terrenos em causa, mas tendo em conta o que se tem passado acabou por
“perder o interesse”.
Há cerca de um mês que começou a
juntar as moedas (tem cerca de 300 quilogramas em casa), e pretende até ao
final do mês de setembro ir efetuando pagamentos de 10 por cento da dívida.
Rute Melo – Diários As Beiras