FUTEBOL DISTRITAL – União Futebol Clube perde nos últimos 10 minutos

0
3
Não foi nada fácil a vitória do
Ançã contra um União FC aguerrido e que dificultou ao máximo a manobra ofensiva
dos locais.

O primeiro teste ançanense no
campeonato perante o seu público acabou por ser bom para a formação de Pedro
Fonseca, mas pode dizer-se que o espetáculo futebolístico não foi bonito nos
primeiros 45 minutos.

O domínio quase aborrecedor do
Ançã deu ao jogo uma monotonia apenas contrariada pelos dois golos já nos
instantes finais. Não se pode dizer que não houve atitude e empenho dos jogadores,
houve antes boa organização defensiva da equipa visitante, que fez com que o
Ançã encontrasse grandes dificuldades para chegar ao golo.

A 10 minutos do intervalo, o Ançã
teve a possibilidade de inaugurar o marcador, mas Gonçalo Estanqueiro viu a
trave negar-lhe o golo.

Nos segundos 45 minutos, e com a
entrada de João Pinto (jogador mais dinâmico e empenhado), os donos da casa
entraram mais personalizado em termos ofensivos e apresentaram um excelente
futebol, mas repetiram-se alguns falhanços no capítulo da finalização.

Aos 50’, Rui Jorge esbanjou de
forma infantil uma oportunidade de golo, valendo Ricardo Dinis a assumir
destaque na baliza forasteira, ao corresponder com uma defesa de grande
qualidade.

Dez minutos depois, Ricardo Dinis
volta a negar a alegria aos visitados, ao impedir que a jogada conduzida por
Rui Jorge fosse coroada com êxito e, aos 73’, João Dias volta a perder o duelo
com o guardião visitante.

Finalmente aos 80’, apareceu o
tão desejado golo: o União FC perdeu a bola em zona proibida e Ricardo Dinis,
que até então tinha defendido tudo, falhou de forma incrível, acabando por
comprometer a sua equipa, num lance caricato, com Gonçalo Estanqueiro a
desbloquear o resultado e a colocar o Ançã em vantagem.

O segundo golo apareceu ao minuto
90, num passe precioso de Sérgio Marques para João Pinto, que apareceu no
coração da área e, com toda a calma e frieza, aumentou a vantagem local.

Vitória apertada, mas merecida do
Ançã, principalmente pelo futebol praticado nos segundos 45 minutos. O União FC
mostrou que tem rapaziada para repetir a boa campanha da temporada passada.

O trabalho do árbitro foi
bastante positivo, passando despercebido em campo. Os jogadores também ajudaram
nesse aspeto, uma vez que se entregaram à luta pela posse de bola e nada mais.

António Parreiral – Diário As Beiras