BOMBEIROS – Incêndio destruiu galera de camião e bloqueou IC6

0
1
O sistema de travagem terá
bloqueado, dando origem a um foco de incêndio que, do rodado do camião, se
propagou para a carga. Quando o motorista se apercebeu da situação só teve
tempo de parar e retirar o tactor. A galera, com um carregamento de placas de aglomerado
de madeira, já era um pasto de chamas. Aconteceu ontem, no IC6, perto da saída
para S. Pedro de Alva, no concelho de Penacova.

O alerta para os Bombeiros
Voluntários de Penacova foi dado minutos antes das 7h00, numa altura em que se
registava, de acordo com o segundo comandante, Vasco Viseu, «muito nevoeiro no
IC6». Um dado que, no entender daquele responsável, que superintendeu as
operações de combate às chamas, terá impedido que o motorista se apercebesse
mais cedo da eclosão das chamas. «Já não havia nada a fazer» quando os
bombeiros chegaram ao local, assegura, salientando que, além de combustível, o
aglomerado de madeira – proveniente da unidade da Sonae de Oliveira do Hospital
– também fica danificado com o efeito da água, necessária para dominar o
incêndio.

Nas operações de combate às
chamas e posterior remoção da carga, estiveram envolvidos os Bombeiros Voluntários
de Penacova, apoiados pelos congéneres de Arganil, com cerca de 20 homens e
sete viaturas.

Uma operação morosa e com alguma
complexidade, assume Vasco Viseu, que obrigou ao corte do trânsito no IC6, nos
dois sentidos, durante cerca de 40 a 50 minutos. Posteriormente, já com o
incêndio dominado, a circulação foi retomada, de forma alternada, apenas numa
das faixas de rodagem.

A remoção da carga revelou-se uma
tarefa difícil, que, todavia, de acordo com o segundo comandante, foi
facilitada pelo espírito voluntário e solidário de uma empresa, sediada perto
do local, Transportes Marginal do Mondego, que cedeu um empilhador, enquanto a
Câmara de Penacova disponibilizou uma retroescavadora, equipamentos que os
bombeiros não possuem e que se revelaram «fundamentais» para agilizar a remoção
da carga para a berma, que ficou concluída pro volta das 10h00. Os bombeiros de
Penacova ainda tiveram, ontem, que regressar ao quilómetro 5,8 do IC6, no
sentido Oliveira do Hospital – Penacova, para procederem à lavagem e limpeza da
estrada, depois da remoção da carga para um segundo camião.
Manuel Ventura – Diário de
Coimbra