BOMBEIROS – Lareira provoca intoxicação em família do Sobral

0
2
Um casal e uma criança de 17
meses foram ontem socorridos na sequência de uma intoxicação com monóxido de
carbono numa casa particular, situada em Aldeia do Sobral (São Pedro de Alva,
Penacova).

O alerta surgiu pouco depois das
09 horas, com os Bombeiros Voluntários de Penacova a deslocarem-se ao local com
quatro elementos e duas viaturas. Segundo informação dos bombeiros, na origem
do acidente terá estado uma lareira em combustão, que saturou o ar, com as
vítimas a serem prontamente assistidas no local, ventiladas em estado
consciente e colaborante.

O pior podia ter acontecido, mas
«felizmente correu tudo bem», sublinhou António Simões, comandante dos
Bombeiros de Penacova. De acordo com aquele responsável, a família terá
acendido a lareira, no dia anterior, e esta ficou em combustão lenta durante
toda a noite. Manhã cedo, quando se levantaram, sentiram-se mal. «Terão chegado
a desmaiar», adiantou o comandante, sublinhando que, apesar disso, o casal
conseguiu recuperar, sair de casa e chamar os bombeiros. «Quando os bombeiros
chegaram já estavam fora de casa», adiantou, referindo-se a um casal, ele com
34 anos, ela com 27, e uma filha de 17 meses, bebé que terá sido quem resistiu
melhor à situação.

Posteriormente, já fora de perigo, foram transportadas para as unidades de saúde. O homem foi encaminhado para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, enquanto a criança e a mãe foram conduzidas ao Hospital Pediátrico de Coimbra. 

António Simões sublinhou, nesta
altura, o cuidado acrescido que importa ter com as lareiras. «Hoje em dia, as
pessoas já estão mais alertadas para os perigos e as casas têm outras
condições, mas é necessário ter cuidado», diz, sublinhando a importância de
«não deixar nada aceso durante a noite». Além dos problemas de intoxicação, há
também «os riscos de incêndios urbanos».