DESPORTO – Chelo goleou na visita a Casal Cinza

0
3



O Chelo conquistou a quinta vitória
na Série C do Nacional da 2.ª Divisão ao golear, na visita ao Casal Cinza, por
1-10. O conjunto de Penacova subiu à 5.ª posição, enquanto o Domus Nostra
mantém a 8.ª posição depois de ter sofrido novo desaire na recepção ao Lamas
Futsal (2-6), um dos comandantes do grupo.

No Nacional de Sub-17, o S. João
empatou na visita ao D. João I a três bolas, desiderato que reforça a posição
dos pupilos de Ricardo Soles no “top 4” da Zona Sul quando faltam disputar
apenas quatro jornadas na primeira fase. Segue-se a recepção ao Bairro Miranda.

CPMC e Prodeco a crescer

Na Divisão de Honra AFC, o
fim-de-semana teve algumas surpresas. O líder CRI Alhadense perdeu (4-3) na
visita ao campeão em título Prodeco que, desta forma, ascendeu ao 4.º lugar
depois de somar a quinta vitória seguida. Mas se este era um jogo de “tripla”,
já a Granja do Ulmeiro acabou surpreendida no reduto da Prodema onde empatou a
uma bola, ficando a três pontos do comandante figueirense e com apenas mais
dois do que a Casa do Povo de Miranda do Corvo que leva cinco vitórias e um
empate nos últimos seis encontros. Os mirandenses, num dos jogos mais esperados
desta 12.ª jornada, venceram na visita ao Almalaguês, por 2-5.

Almas e Ribeira de Frades
justificaram o factor casa perante Póvoa (7-0) e Vilaverdense (4- 3), enquanto
o Ervedalense mantém firme a posição no “top 8” depois de somar mais três
pontos em Santa Clara (5-6).

Venda da Luísa destaca-se

Na vertente feminina, a primeira
volta fechou da melhor maneira para a Venda da Luísa que para além do pleno
vitorioso de 12 vitórias em outros tantos jogos (tem um em atraso), viu o
Serpinense (2.º) empatar (4-4) visita ao Tabuense (6.º). Quanto aos restantes
emblemas do topo classificativo, Lôgo de Deus, Ourentã e Santa Clara venceram
Ecológica da Tocha, Granja do Ulmeiro e Miro, respectivamen te. O União 1919
bateu o NS Condeixa na luta pelo 7.º lugar e o Poiares averbou o primeiro
triunfo diante do Ac. Gândaras.
Ricardo Ferreira Santos – Diário
de Coimbra