FUTEBOL DISTRITAL – Todos querem ser “reis” a abrir 2017

0
1


O fim-de-semana é de “reis” e marca o
regresso do futebol distrital depois da paragem de Natal e Ano Novo.
Com forças retemperadas e vontade
redobrada, os conjuntos do distrito querem fazer boa figura neste arranque de 2017,
numa Divisão de Honra AFC marcada por grande equilíbrio e que promete ser bem emocionante,
quer na luta pelo título, quer nas lides da permanência, até final.
Para já, no topo está o Sourense que
dobrou o ano no trono. A recepção ao Vigor não se antevê fácil, até porque o
8.º classificado quer trepar mais uns lugares na tabela. Jogo grande na “beira
serra” com o Oliveira do Hospital (2.º) a servir de anfitrião ao Condeixa (3.º).
Separados por apenas dois pontos, os dois conjuntos estão dispostos a mostrar
as patentes de candidatos ao título.
Ançã e Penelense estão na corrida e
procuram uma aproximação ao pódio. O conjunto de Penela visita o “lanterna vermelha”
Sepins, enquanto o Ançã recebe o Eirense, numa partida em que o factor casa pode
ser determinante, mas na qual a equipa do Vale do Fôjo se apresenta motivada
para encurtar a diferença pontual.
E com o topo em reboliço, pauta
classificativa vai certamente sofrer mexidas. O Pampilhosense (a sete pontos do
3.º lugar) quer continuar o seu campeonato tranquilo e a “morder calcanhares”
ao “candidatos. A recepção ao Vinha da Rainha (9.º), outra equipa numa posição
tranquila, abre o ano.
Se o Sepins tem uma missão complicada
diante do conjunto de Penela, os outros emblemas da cauda classificativa
envolvem-se em confrontos directos. O Pereira (15.º) recebe o Poiares (13.º),
enquanto o Lousanense (14.º) é anfitrião de um União FC – Penacova (11.º) que quer fugir do
sufoco das lides da permanência.
Para além das descidas directas, as
equipas da Honra AFC olham ainda para o
desempenho das formações dos distrito no Campeonato de Portugal e que vão lutar
pela permanência no último patamar da FPF.
Essa é uma pressão com que os
conjuntos vão ter de saber lidar e que os obriga a ter de fazer mais e melhor.
Neste capítulo, o dérbi entre Tocha e Febres promete ser bem equilibrado uma
vez que ambos procuram o acesso à metade cimeira da classificação.
Forte
luta pela subida
A luta pela subida ao escalão principal
está bem interessante e os candidatos querem dar seguimento às boas campanhas que
estão a protagonizar.
Em Lagares da Beira mora o líder que
abre o ano com a recepção a outro candidato à subida, o Águias (4.º).
Entre estes dois conjuntos estão
Marialvas e Arganil, ambos com 25 pontos, que medem forças com Condeixa B e Arouce
Praia, respectivamente.

Igualmente na casa das duas dezenas
de pontos estão Moinhos (23) e Mirandense (22) que defrontam Adémia (9.º) e Góis
(10.º). 

Ricardo Ferreira Santos – Diário de Coimbra