POESIA – Luís Amante apresenta REFLEXO[s] … da Vida na Vida das Poesias

0
3
Luís Pais Amante apresenta o seu segundo
livro de poemas no auditório do Centro Cultural de
Penacova.
A sessão de apresentação é promovida em
parceria pela Câmara Municipal, Associação Cultural Divo Canto e Edições
Colibri, com início marcado para as 16 horas, será conduzida pela Editora e
contará com intervenções do editor e do autor, para além de espaços de poesia.
Haverá ainda dois momentos musicais proporcionados pelo Coral Divo
Canto 
e pelo Grupo de Concertinas do Caneiro.
Outra novidade prevista para esta sessão,
será a estreia de uma música composta pelo Maestro Pedro André Rodrigues,
para um poema do primeiro livro do Luís Pais Amante, que vai ser cantada pelo
Coral Divo Canto.
Sobre o autor, um penacovense radicado em
Lisboa e que é o recém-empossado Presidente da Confraria da Lampreia, é-nos
assim apresentado pela sua Editora:

 “Luís Manuel Pais Amante fez os
estudos básicos na Escola Maria Máxima, em Penacova, onde nasceu a 15 de
Janeiro de 1954 e os estudos secundários no Externato Príncipe das Beiras, em
Penacova e no Liceu D. Duarte, em Coimbra.

É Licenciado em Direito. Post-Graduado,
Advogado e Gestor, diplomado, entre outros, pelo MCE (Mannagement Center
Europe), em Bruges.
Reside em Lisboa desde 1973. O
reco-nhecimento do seu trabalho, na área da consultoria [nacional e
internacional] e da gestão, mereceu destacada referência no “Ultimate Professional
Directory – 2000”, do “International Who’s Who of Professionals”.
Em 2016 publica o seu primeiro livro de
poesia Conexões.
É o actual Juiz da Confraria da Lampreia.”
Quanto ao livro que agora se apresenta,
escreveu Álvaro Coimbra:

“Apesar dos poemas viajarem por lugares
tão distantes como Maputo ou Havana, Penacova ou Cuba um lugar especial e as
palavras que o Luís lhe dedica deixaram-me rendido, porque me identifico muito
com esse sentir, com os laços fortes, diria mesmo telúricos, que nos ligam à terra.”

[Álvaro Coimbra, in Blog – Livraria do
Mondego]
Dizem ainda a Editora e o próprio autor,
que o livro REFLEXO[s] … da Vida na Vida das Poesiastraz-nos
poesias
“1
– Ligadas aos compromissos matrizantes – e marcantes – da minha interioridade e
da sua formatação;
2 –
Inscritas no meu pensamento livre, vadio, divagante e acutilante, por vezes bem
disposto;
3 –
Adquiridas em contextos específicos
;
4 –
Conectadas com vivências concretas que mereceram – e merecem – incondicionais
relevâncias.”