RONQUEIRA – Dívidas ao banco levam mulher a suicídio

0
2
Uma ordem de execução de penhora à habitação,
por incumprimento da moradora no pagamento das prestações do crédito bancário,
levou a que os militares da GNR de Penacova que acompanhavam os agentes de execução da
ordem de despejo encontrassem no interior da casa a proprietária já sem vida,
na segunda-feira – aparentemente vítima de suicídio face à situação financeira
em que se encontrava.

Tudo aconteceu ontem ao início da tarde, no número 2
da rua da Alegria, na pequena localidade de Ronqueira, no concelho de Penacova.
Uma morte que chocou a vizinhança, que assistiu no local à tentativa de
execução de penhora por parte do banco e depois à retirada do cadáver da
moradora, de 55 anos, funcionária da junta de freguesia.

A patrulha da GNR entrou na casa e acionou uma
ambulância dos bombeiros assim que se deparou com o corpo. Ainda foi chamada
uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação. O espaço viria depois a ser
isolado pelas autoridades, que passaram a investigação à PJ.

Maria de Belém, que vivia com o marido, não foi
trabalhar durante a manhã de ontem, “mas tanto quanto sei iria à
tarde”
, disse ao Correio da Manhã Humberto Oliveira, presidente da Câmara de Penacova.
Vim aqui para tentar perceber o que se passou e dar algum apoio, dentro
do possível, ao marido”
, afirmou o autarca. Os vizinhos mostravam-se
igualmente chocados, comentando o caso em surdina, sem conseguir explicar o
sucedido. O marido recebeu a notícia quando estava a trabalhar. Dirigiu-se de
imediato a casa e ainda acompanhou parte das diligências das autoridades.

No fim de semana, o casal esteve por casa e em
convívio com a vizinhança, mas nunca falou das dificuldades financeiras ou de
outro tipo de problemas que estivesse a atravessar. Os vizinhos não saberiam do
despejo.