MARAVILHAS DE PORTUGAL – Prazo para candidatar Aldeias foi prolongado por mais 7 dias

0
1


Devido ao
elevado número de processos de candidatura em curso, a organização das 7 Maravilhas
de Portugal
® – Aldeias acaba de alargar por mais 7 dias, o
prazo de candidaturas de aldeias e que se prologa agora até às 23h59 de dia 14
de Março.
Até
ao momento já foram ultrapassadas as 230 candidaturas de aldeias de todo o
país, com as Regiões Norte e Centro a liderar em número e diversidade, “temos
já contempladas aldeias muito emblemáticas, em todas as regiões do país”
,
esclareceu o presidente das 7 Maravilhas Luís Segadães, acrescentando ainda que
“as
grandes referências em termos de aldeias a nível nacional estão garantidas, mas
sabemos que esta é uma grande plataforma de promoção para outras aldeias menos
mediáticas e que têm aqui a sua oportunidade de divulgação, como candidatas
numa eleição que se quer rica em diversidade, em qualidade e em oportunidade.
Não se trata de candidatar para ganhar, mas para promover patrimónios únicos
que podem passar a ser mais reconhecidos a nível nacional e internacional”,

pelo que “não queremos deixar nenhuma aldeia de fora deste momento e por isso
vamos alargar o prazo de candidaturas”
.
As Aldeias
candidatas são organizadas em 7 categorias e as 7 vencedoras serão apuradas
pelo maior número de votos, uma por categoria, não podendo ser eleitas mais do
que três aldeias por região e as categorias são: Aldeias Monumento, Aldeias de
Mar, Aldeias Ribeirinhas, Aldeias Ru­rais, Aldeias Remotas, Aldeias Autênticas
e Aldeias em Áreas Protegidas
. Qualquer aldeia pode candidatar-se em múltiplas
categorias.
As
candidaturas devem respeitar o regulamento e são colocadas on-line no
endereço oficial www.7maravilhas.pt, através do formulário devidamente preenchido.
Qualquer entidade pública, privada ou indivíduo pode nomear aldeias como
candidatas e todo o processo de eleição das 7 Maravilhas de Portugal
®
Aldeias será auditado pela empresa internacional de auditores PwC.
A
iniciativa é apoiada pelo gabinete do ministro adjunto, Eduardo Cabrita, do
ministro da agricultura, florestas e desenvolvimento rural, Luís Capoulas
Santos, da secretária de estado do turismo, Ana Mendes Godinho, do Turismo de
Portugal, da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, do Instituto da
Conservação da Natureza e Florestas, da Federação Minha Terra, bem como pela
Associação Portugal Genial.
A RTP é a
televisão oficial e a Renascença a rádio oficial.