ANIVERSÁRIO – Penacova e Associação de Combatentes unidos em dia de festa

0
3
No domingo, dia 26 de Março, a
Associação de Combatentes do Concelho de Penacova reuniu as suas forças e vá de
celebrar o seu aniversário, cujas cerimónias se iniciaram, como de costume, na
Praça do Município, que perante o memorial daqueles que tombaram em defesa da
Pátria e ali estão inscritos os seus nomes, que sendo lidos em voz alta, assim
se prestou justa homenagem e com um minuto de silêncio.
Todos reunidos no
corte do bolo de aniversários, onde se cantaram os Parabéns
Assembleia com palestra enriquecedora
Decorrida
a homenagem no coração de Penacova, todos se dirigiram para Miro, onde nas
instalações do Restaurante «A Nora» decorreu a assembleia geral. A sessão, além
da sua especificação, em termos de apresentação de contas, apreciação e votação
do relatório e contas de 2016 e do Plano de Actividades e Orçamento para 2017,
teve momento de grandeza, já que teve a intervenção da Dr.ª Rita Sousa, Psicóloga
Clínica e da Saúde, com o intuito de informar, sensibilizar e esclarecer os combatentes
acerca dos seus direitos e apoios regulamentados e legislados. Foram dadas
algumas explicações da forma como devem proceder para beneficiar dos mesmos, nomeadamente
do apoio especializado, médico, psicológico e social gratuitos existentes em
determinadas associações e ainda, o esclarecimento de que é extensível aos
familiares directos (esposas e filhos). Paralelamente, abordou ainda o direito
ao Complemento Especial de Pensão e quais os procedimentos a fim de obter e o
direito à entrega da medalha que deverá ser requerida ao arquivo geral do exército,
salientando ainda, o compromisso de articulação e colaboração da Associação dos
Combatentes do Ultramar Português, sediada em Castelo de Paiva, onde desempenha
funções.
A intervenção da Dr.ª Rita Sousa caiu bem na plateia, afirmando que «há
novas oportunidades e estratégias para defender os direitos dos associados da
Associação e dos combatentes em geral»
No
fundo, foi uma divulgação-informação e de esclarecimento de eventuais dúvidas,
no sentido de potenciar novos rumos e caminhos para esta Associação de
Combatentes poder crescer e investir em novas oportunidades e estratégias para
defender os direitos dos seus associados e dos combatentes em geral
A Associação respira boa saúde financeira
Posto
isto, foram então apreciados, discutidos e aprovados os docu­mentos atrás
referidos. Se ao descrever-se o Relatório e Contas de 2016, passou-se à
discussão e aprovação das actividades que se vão desenvolver durante 2017,
realçando-se a organização de eventos de convívio, passeios e visitas, por
«forma natural possamos esquecer o avanço da idade e sintamos algum prazer de
viver». Um desses passeios-convívio, em data a determinar, será a subida do Rio
Douro, em cruzeiro, com início no Porto, cujo custo é de 70 euros por pessoa.
Organizar o ficheiro de sócios será também uma meta a atingir.
Em
relação às contas, elas são arejadas, saudáveis. Para 2017 há uma previsão orçamental
de receita e despesa de 7.153 euros, enquanto em 2016 se registou um saldo de
1.135,50 euros e com o saldo acumulado re­gista a verba de 2.487,37 euros.
Finalmente o almoço com parabéns
O
presidente da Câmara Municipal de Penacova, Dr. Humberto Oliveira, não quis
deixar de estar presente neste evento, pois entre os cerca de 150 pessoas,
sobressaía seu pai, José Maria, que foi combatente na Guiné, ali sendo ferido
gravemente, e por esse facto teve de ser evacuado. Actualmente é taxista em
Penacova.
Não
havendo discursos, pois as conversas de cada qual enriqueciam a tertúlia salutar,
com memórias passadas, porém, antes do corte do bolo de aniversário e cantados
os parabéns, o presidente da direcção da Associação, António Miranda, não quis
deixar passar em branco a oportunidade sem que agradecesse a todos que de
alguma forma «contribuem para que o dia de aniversário seja uma festa»,
sublinhando que foi uma satisfação ver aumentado o número de participantes, e
sendo assim, depois de um tempo em que foi preciso constituir a Associação,
este, como referiu «é, de facto, o tempo de a promover e prolongar no tempo».
José Travassos de Vasconcelos – A Comarca de Arganil