PATRIMÓNIO – Município de Penacova comemora Dia Internacional dos Monumentos e Sítios em espaços emblemáticos do concelho

0
3
A Câmara Municipal de Penacova associa-se
anualmente às comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, criado
pelo ICOMOS a 18 de abril de 1982 e aprovado pela UNESCO no ano seguinte,
comemoração que tem como objetivo sensibilizar o público para a diversidade e
vulnerabilidade do património, bem como para o esforço envolvido na sua
proteção e conservação.
Este ano, a comemoração iniciou-se, com
uma visita guiada ao campo da Batalha do Buçaco, no âmbito do
projeto “Caminhos da Batalha do Bussaco”. Entre o Posto de Comando de
Wellington e a aldeia de Santo António do Cântaro, num percurso onde se pisou
história, os participantes tiveram a oportunidade de percorrer, em território
penacovense, alguns dos locais mais emblemáticos onde se travou a Batalha. 

Do
Posto de Comando, local onde o Duque de Wellington observava o desenrolar da
Batalha e a movimentação das tropas, até à Colina de Santo António do Cântaro,
em que ocorreu o maior ataque das tropas francesas, perpetrado a partir do sopé
da serra, os participantes foram interagindo com os Guias (Wellington e
Reynier) e desvendando mistérios e curiosidades da emblemática Batalha, dos
quais se destacam as movimentações de tropas e estratégia militar utilizada.
A visita terminou precisamente na pequena
aldeia de Santo António do Cântaro, freguesia de Carvalho, atravessada pela
estrada real, que ligava Viseu a Coimbra, local em que acampou o II Corpo do
General Reynier, responsável por liderar o ataque a partir deste ponto. Ali, na
aldeia que, ainda hoje mantém, praticamente, o mesmo traçado e dimensão daquela
época, os participantes na visita tiveram a oportunidade de percecionar toda a
serra e o seu relevo, percebendo assim, as dificuldades encontradas pelos
soldados franceses, que vinham enganados por cartografias mal elaboradas do
território português, um dos motivos da sua derrota nesta Grande Batalha.
Finda a visita, os participantes retornaram a Penacova, em transporte
facultado pelo Município, à semelhança do que já havia ocorrido na deslocação
para o Campo de Batalha, mas com a certeza de um maior conhecimento histórico
na bagagem sobre a última Batalha Internacional ocorrida em território
português até à data.
Ainda no âmbito das Comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e
Sítios, o Mosteiro de Lorvão, será palco, dia 20 de abril, pelas 21h00,
de um Concerto de Órgão pelo organista Silvano Rodi, natural de
Ventimiglia (Itália). 
Professor do “Conservatoire Départemental de Musique des
Alpes-Maritimes” em Nice (França), desde 1988, Rodi, iniciou o estudo de música
em piano com Franco Mola. Obteve Diplomas de Cravo, Órgão e Composição para
Órgãos no Conservatório “N. Paganini “em Génova, onde estudou com
Attilio Baronti (órgão e composição) e Alda Bellasich (cravo). 
Em 1985, ganhou
o “Primeiro Prémio de Órgão” no Conservatório de Nice (França),
tendo-se especializado na interpretação da Música Barroca Francesa com René
Saorgin. Completou, ainda, cursos avançados em Cremona (com Daniel Roth) e na
Academia de Música de Órgão em Pistoia (Luigi Ferdinando Tagliavini e Louis
Gonzales Uriol). 
Fundou o Ensemble Barroco “Collegium Musicum
Alpazur” para a interpretação de música italiana e francesa dos séculos
XVII e XVIII. É organista oficial da Igreja Mônaco “St. Devote”,
Inspetor Honorário de órgãos históricos do Ministério da Cultura e do Meio
Ambiente da Itália e Diretor da Comissão para o Conservação e Restauração de
Órgãos Históricos na Diocese de Ventimiglia-Sanremo.