ACESSIBILIDADES – Troços perigosos do IP3 vão entrar em obras

0
3


Vão,
finalmente, avançar as obras no IP3 para reforçar “a estabilidade dos taludes
de aterro localizados ao quilómetro 48,6”, na União de Freguesias de Souselas e
Botão, concelho de Coimbra, e aos quilómetros 55,6 e 66,1, no município de
Penacova, nas freguesias de Sazes do Lorvão e de Penacova, respetivamente.
O
concurso público para a execução desta empreitada de “reforço das condições de
circulação e segurança” neste troço do itinerário principal 3 (IP 3) foi
publicado ontem, segunda-feira, no Diário da República.
O
IP 3, que liga Figueira da Foz a Coimbra, a Viseu, a Chaves e à fronteira de
Vila Verde da Raia, tem perfil de autoestrada na maior do seu trajeto – entre
Figueirada Foz e Coimbra (A 14), bem como Viseu e Vila Verde da Raia (A 24) – e
de via rápida entre Coimbra e Viseu, com uma extensão de 77 quilómetros, na
qual se inclui o lanço que vai ser submetido àquelas obras.
De
acordo com o anúncio publicado no Diário da República, os trabalhos, cujo
valor
base é de 2,5 milhões de euros, deverão ser executados no prazo máximo de 240
dias, ou seja oito meses, tendo as respetivas propostas de ser apresentadas até
ao “38.º dia a contar da data de envio do presente anúncio