FUNDOS COMUNITÁRIOS – Região Centro tem 203 projetos turísticos em curso no valor de 265 milhões de euros

0
2
Informar acerca dos
programas, apoios e financiamentos disponíveis para as empresas de turismo foi
o objetivo da sessão “O financiamento da
atividade turística
”, que decorreu ontem na CCDRC.

Em foco estiveram sistemas
de incentivo como o Programa Valorizar, a Portugal Ventures (incluindo Linha de
Qualificação da Oferta), o programa Capitalizar e, de uma forma geral,
incentivos do Portugal 2020 às empresas.

Pedro Machado, presidente da
Turismo Centro de Portugal (TCP), destacou o “papel que as empresas e os empresários têm na atividade turística”,
sublinhando que o financiamento aos empresários é determinante.

O responsável revelou também
números de projetos em curso (203, no valor de 265 milhões de euros), mostrando
contudo preocupação relativa “à descentralização dos investimentos no Centro”.

Pedro Machado adiantou que,
em breve, vai visitar alguns empreendimentos, numa perspetiva de “aproximar o
decisor da decisão
”.

Também Jorge Brandão, vogal
da comissão diretiva do Centro 2020, lembrou que, na CCDRC, para além dos
apoios diretos, há outros, com vista à valorização do património, produtos
endógenos, entre outros.

Por fim, a secretária de
Estado do Turismo deu conta do aparecimento, em 2016, de 1.500 start-up ligadas
ao setor, sinal do que os “jovens olham
para o turismo como oportunidade de futuro
”. Segundo Ana Mendes Godinho,
Portugal tem tido grande crescimento de procura. “Estamos a tirar dividendos dos investimentos dos últimos 10 anos”,
adiantou, esperando que a “inovação
continue a acontecer
”, sublinhando o lançamento recente do Centro de
Inovação de Turismo).

Reconhecendo também os
problemas da “litoralização vs.
territórios de baixa densidade
”, rematou com uma nota de otimismo: “Ajudem-nos a garantir que, daqui a 10 anos,
ainda bem que fizemos estes investimentos
”.

José
Armando Torres
| Diário As Beiras