AUTÁRQUICAS – Casa cheia na apresentação do programa de recandidatura de Humberto Oliveira em Penacova

0
1
A
apresentação do Programa de recandidatura de Humberto Oliveira à frente do
Município de Penacova estava marcada para as nove da noite de sexta-feira, na
emblemática pérgola da vila. Contudo, as condições climatéricas recomendaram
precaução e por isso a iniciativa passou para a sede de campanha socialista,
uns metros ao lado. Por esse motivo, parte das mais de 200 pessoas presentes
tiveram de ouvir os discursos a partir da rua. O espaço revelou-se pequeno para a afluência que se fez sentir. Foi isso que Pedro Coimbra, recandidato à
presidência da Assembleia Municipal e deputado à assembleia da República,
começou por sublinhar: “estamos cá
muitos, ninguém faz nada sozinho, e o sucesso da nossa gestão autárquica deve-se
ao empenho e à mobilização de muita gente, como os vereadores, deputados
municipais, membros das juntas de freguesia, associações, outras instituições,
e de todos os penacovenses que se têm juntado a nós para avançarmos juntos
”.
Pedro Coimbra frisou ainda “os desafios
da descentralização que o Governo está a operar, advertindo que é preciso estar
à altura do desafio com experiência, competência e conhecimento da gestão
autárquica, que Humberto Oliveira tem dado provas de saber fazer muito bem
”.
Antes
de Pedro Coimbra discursaram o líder da Juventude Socialista local, Pedro
Rodolfo Assunção, garantindo que “os
jovens de Penacova estão com Humberto Oliveira e que lhe reconhecem a visão de
futuro que tem feito o Concelho de Penacova avançar
” e também Ricardo
Simões, líder do PS de Penacova, que elogiou a ação autárquica dos últimos oito
anos e disse estar “seguro de poder
contar com os penacovenses para apoiar Humberto Oliveira de forma a que este
possa continuar no rumo do progresso e da modernidade, que garantam o melhor
futuro e qualidade de vida aos cidadãos, como acontece em áreas como a cultura,
o desporto, a educação, as infraestruturas, os equipamentos, a ação social, o
turismo, o ambiente e a economia
”.
O
último discurso coube a Humberto Oliveira, elencando que “estes oito anos serviram para fazer muita coisa mas, sobretudo, para
lançar as bases do desenvolvimento que começa agora a ser bem visível
”.
O
recandidato à presidência do município, durante o seu discurso, leu emocionado
uma publicação nas redes sociais de um seu apoiante, presente na sala: 

“Está
tudo bem por Penacova? Não, não está. Está tudo feito? Não, não está. Havia
Escola de Artes em 2009? Não, não havia! Havia incentivo à natalidade? Não, não
havia! Havia Centro de Trail? Não, não havia! Havia o Cartaz Cultural que
existe hoje todos os meses do ano? Não, não existia! Havia o número de
visitantes no Mosteiro de Lorvão que há agora? Não, não havia! Em 2008 tínhamos
6 Clubes/associações com actividade federada. Sim leram bem! Tínhamos 6 e à
data de hoje temos 19. Em 2008 o Concelho tinha cerca de 280 atletas federados.
Hoje tem cerca de 900. Dos 280 de 2008 não havia uma única atleta feminina
federada. Zero! Hoje existem no Concelho mais de 200 Senhoras/meninas a
praticar modalidades federadas. Saberão que o Município investe anualmente
no programa de incentivo à natalidade 250 mil euros? Sabem para onde vão esses 250
mil euros? Para o comércio local, dado que as despesas só são validadas se os
produtos/serviços para as crianças forem adquiridos no Concelho de Penacova. Quem
ganha com isso? Fácil: Farmácias, sapatarias, prontso-a-vestir, supermercados,
etc. Havia alguma praia com Bandeira Azul, havendo hoje duas? Havia
títulos nas mais variadas modalidades como aparecem hoje, mês sim, mês sim? Havia
capacidade de dar a voz aos cidadãos como se dá hoje através do Orçamento
Participativo?”