EVASÕES – Penacova propõe duas praias fluviais de excelência para receber veraneantes

0
4

Uma
é morena e a outra é loira. As praias fluviais do concelho de Penacova são tão
diferentes como apelativas. Em comum têm as condições de excelência atestadas
pela atribuição da Bandeira Azul.
A
praia do Reconquinho, banhada pelo rio Mondego, junto à sede de concelho, é a
mais conhecida e já tem a Bandeira Azul há cinco anos consecutivos.
Tem
um areal que é renovado todos os anos, e sendo acessível por automóvel a partir
da Estrada Nacional 2, dispõe ainda de uma ponte pedonal que liga à margem
direita do Mondego. Em termos de estruturas, existem apoios de praia, bar,
fluvioteca e animação ao longo de toda a época balnear, bom como um campo de
jogos desenhado na areia.
Como
não poderia deixar de ser, esta praia, banhada por muito sol e enquadrada pelo
perfil da vila de Penacova, lá no alto, tem sempre presentes nadadores
salvadores, dispondo de espaços de sombra, um areal relativamente extenso e
muita água límpida, num lençol criado por um açude no rio Mondego.
De
referir que a praia fluvial do Reconquinho marca o início e final de diversos
trilhos de BTT, trail e caminhada, que percorrem algumas das melhores paisagens
do concelho, estando ainda dotada de uma estação de apoio aos ciclistas.
A natureza reina no Vimieiro
Num
registo completamente diferente, a praia fluvial do Vimieiro, situada no rio
Alva, a na freguesia de São Pedro de Alva e São Paio de Mondego, é caracterizada
pelo seu ambiente bucólico, dotada de frondosa vegetação e espaços muito
frescos, tanto para gozar um dia de descanso, como para a realização de um
piquenique.
Se
a azáfama própria de uma praia mais convencional é regra do Reconquinho, no
Vimieiro abundam os espaços verdes e as sombras. Não há areia, mas existe a
límpida água de um dos mais selvagens rios portugueses.
Contando
com o apoio de um bar e restaurante, esta zona balnear recebeu este ano, pela
primeira vez, a Bandeira Azul, mais um vez um atestado de ter condições de
excelência.
De
referir ainda que também são muitos os espaços de estacionamento, sendo ainda
fácil o acesso, através do IC6, pela saída de S. Pedro de Alva. Um dos
atractivos desta praia, além dos banhos – vigiados
por dois nadadores-salvadores
– tem a ver com a natureza envolvente, mas
também com a paisagem do espelho de água, provocada por um açude ancestral, que
também faz mover um moinho de água, propriedade do único habitante do lugar, e
uma roda de rega.
No
local existe ainda a Unidade de Alojamento “O Medronheiro”, recentemente
inaugurada.
José
Carlos Salgueiro
– Diário de Coimbra