DECO – É seguro comer uma bola de Berlim na Praia?

0
2


As bolas de Berlim, que chegaram ao nosso país em 1935
por uma família de judeus perseguidos por Hittler, já fazem parte da realidade
portuguesa. É um bolo muito semelhante à Berliner alemã, que é normalmente
recheada com doces vermelhos.
(Num dia de praia relaxante, deitados na areia a ouvir o
barulho das ondas, começamos a ouvir o vendedor ao fundo a gritar “boooolinhas…
é com creme e sem creme…”. Os pensamentos sobre dietas dissipam-se e só
pensamos naquela delícia. Contudo, podemos levantar as questões: a lei permite
a venda destes produtos sem refrigeração? Com este calor, será que as bolas
estão em bom estado para consumir?)
A lei permite a venda de produtos de pastelaria na praia,
desde que estejam bem acondicionados. A refrigeração não é obrigatória, visto
que habitualmente estes produtos são comercializados e consumidos num curto
espaço de tempo. A fiscalização do cumprimento destas regras é feita pela ASAE
– Autoridade de Segurança Alimentar e Económica.
As regras em questão são
as seguintes:

  • os vendedores ambulantes são obrigados a ter um título de
    exercício da atividade;
  • os produtos comercializados devem ser
    provenientes de estabelecimentos de fabrico devidamente licenciados;
  • as condições de transporte têm de ser adequadas para o
    efeito, ou seja, os bolos devem estar protegidos de qualquer contaminação. 

O vendedor deve ter em consideração, não só o tempo previsto
de circulação na praia, mas também o volume de vendas durante esse período
temporal,
E sabia que… um bolo de arroz (485kcal), um éclair de
chocolate (489kcal) ou um jesuíta (515kcal) é mais calórico que a bola de
Berlim (400kcal)? Como se costuma dizer “uma vez por festa não faz mal!”
Melanie
Magalhães,
Gabinete
de Projetos e Inovação
DECO
Centro
Os
leitores interessados em obter esclarecimentos relacionados com o Direito do
Consumo, bem como apresentar eventuais problemas ou situações, podem recorrer à
DECO, bastando, para isso, escreverem para DECO – Gabinete de Apoio ao
Consumidor – Rua Padre Estêvão Cabral, 79-5º, Sala 504-3000-317 Coimbra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui