AUTÁRQUICAS – PSD apresenta lista para Oliveira e Travanca do Mondego

0
3

Foi no passado domingo, junto à
sede da Junta de Freguesia, em Oliveira do Mondego, que Álvaro Ferreira
apresentou a sua lista de candidatura “
Por
Penacova
”, à União de Freguesias de Oliveira do Mondego e
Travanca do Mondego, pelo PSD.
A acompanhá-lo, estavam Ana Rita Martins
(tesoureira) e
Andreia Gonçalves (secretária).
Falando
perante uma plateia de populares, militantes e
dirigentes partidários, o candidato à presidência da
União de Freguesias declarou: “Todos sentimos que este é um
momento de viragem, e foi com grande orgulho e espírito de missão que aceitei
liderar uma lista de excelência, pensada para o presente e para o futuro, capaz
de encontrar o equilíbrio perfeito entre a experiência e a juventude
qualificada.
Não se coibindo de apontar o
dedo ao actual executivo, Álvaro Ferreira debruçou-se sem rodeios sobre as
várias situações que promete ver corrigidas depois de ser eleito:
  • No âmbito ambiental,
    mostrou-se agastado por “oito anos de condutas enterradas à espera da ETAR e só
    três meses antes das eleições é que se diz que vai ser agora! Passam as
    eleições e tudo fica esquecido. Em Oliveira do Mondego nem nunca se falou do
    assunto…”;
  • Em termos de acção social
    e acessibilidade, prometeu “dar atenção à população idosa, criar apoios à
    fixação de casais novos e melhorar a circulação de trânsito e acessibilidades
    em toda a freguesia”;
  • Fazendo referência a uma
    situação que há muito exaspera as populações destas freguesias, o candidato
    criticou a parca e má utilização da maquinaria de terraplanagem que a Autarquia
    Municipal possui, optando por contratar serviços externos que não conhecem a
    realidade da nossa terra. Equipamento este, que “tanta falta faz para a melhoria de acessos agrícolas e caminhos
    florestais
    ”, mas que, denunciou, passa sempre nos mesmo locais, ignorando
    as vontades e súplicas dos habitantes locais, naquilo que mais parecem ser
    acções com objectivo de calar críticas justificadas, e não de corresponder verdadeiramente
    às necessidades das pessoas;
  • Álvaro Ferreira alertou ainda
    para a necessidade de longa data de mais uma casa mortuária, e comprometeu-se a
    estudar o melhor local para a mesma, e a torna-la seguidamente uma realidade.
Finalizando a sua intervenção,
o candidato afirmou: “Estamos cientes
das dificuldades que encontraremos, mas seremos persistentes e lutaremos para
alcançar os nossos objectivos
”.