Mosteiro de Santa Clara-a-Velha comemora Jornadas Europeias do Património

0
4


O Mosteiro de
Santa Clara-a-Velha (Coimbra) participa nas comemorações nacionais das Jornadas
Europeias do Património (JEP)
, agendadas para os dias 22, 23 e 24 de
setembro, e apresenta um diversificado programa de atividades direcionado para
famílias e público em geral. Conferências, visitas guiadas à reserva
arqueológica, oficinas educativas, teatro e música. O tema das JEP 2017 – “Património e Natureza” – pretende
chamar a atenção para a importância da relação entre pessoas, comunidades,
lugares e a sua história, mostrando como o património e a natureza se cruzam
nas suas diferentes expressões urbanas ou rurais.
PROGRAMA

22 de Setembro | 17h30
Conferência “Isabel de Aragão e a Medicina” | Helena Saldanha
Auditório do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
Quarta conferência do ciclo de sete palestras organizado no
âmbito da exposição “O Azeviche. O Sagrado e o Profano” a decorrer até dezembro
2017.
Maria Helena Saldanha é Professora Catedrática jubilada
da Universidade de Coimbra, Doutorada em Medicina Interna, Licenciada também em
Historia de Arte Pela Universidade de Coimbra. Especialista em nutrição clínica
e Master Doctor em Nutrição Clínica pela Universidade de Paris.
Entrada livre.
22,23 e 24 de Setembro | 15h00, 16h00
Visitas guiadas à reserva arqueológica “À descoberta da
diversidade de fauna e flora”
Reserva Arqueológica | Centro Interpretativo do Mosteiro de Santa
Clara-a-Velha        
Visitas guiadas à reserva arqueológica com a temática “A
descoberta da diversidade de fauna e flora”. As visitas visam dar a conhecer a
diversidade de fauna e flora representada no vasto espólio cerâmico recolhido
nas intervenções arqueológicas realizadas no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha,
desde 1995.
Com inscrição obrigatória e limite de 15 participantes por sessão.
Duração da visita: 30 minutos
Contacto para informações e inscrições: Tel. 239 801 160
23 e 24 de Setembro | 11 horas
Oficina educativa “Botica Monástica”
Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
A oficina dá a conhecer o importante papel da botica conventual,
à época, existente na casa monacal feminina e que, servia também a comunidade
envolvente. Antes de existirem as atuais farmácias e remédios, eram utilizadas
plantas medicinais nas práticas curativas e nos cuidados de higiene. A sua
existência no mosteiro das clarissas aparece enunciada na própria Regra escrita
por Santa Clara.
Outrora cultivada pelos hortelões do mosteiro, a horta monástica
que subsiste no Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, comtempla algumas as ervas
aromáticas e medicinais, destinas ao uso na cozinha e botica do mosteiro. Esta
última tratar-se-á de uma espécie de farmácia, dirigida pela Boticária.
Público-alvo: Crianças dos 7 aos 12 anos
Preço: 3 euros
Lotação: Mínimo 10 | Máximo 25
Inscrição prévia: Tel. 239 801 160 / semscv@drcc.gov.pt
23 de Setembro | 17h30

Conferência “Árvores Monumentais, uma memória viva” | Raquel Lopes

Auditório do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
Quem não se recorda da árvore da sua infância? Ainda estará
viva? Ou daquela plantada pelos avós? Ou de outras, nativas ou não,
que sempre foram conhecidas pelas suas características excecionais e
de verdadeira monumentalidade?  Ao conhecermos estes autênticos monumentos
vivos, estamos a contribuir para a sua proteção e valorização, enquanto
património arbóreo de inestimável valor, que faz parte da nossa
própria memória identitária. Estas árvores podem ser classificadas de
Interesse Público e, como tal, auferirem estatuto de proteção legal, onde todos
nós somos chamados a contribuir!
Raquel Lopes é Doutoranda de Biologia na temática
das “Árvores Monumentais” pelo Centro de Investigação Didática e Tecnologia na
Formação de Professores (CIDTFF) da Universidade de Aveiro, licenciou-se, em
2001, nesta academia, em Ensino de Biologia e Geologia. Em 2005, realizou
mestrado Pré-Bolonha em Ecologia da Paisagem e Conservação da Natureza, na
Faculdade de Ciência da Universidade do Porto. Formadora acreditada pelo
Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua de Professores na área D08
Educação Ambiental desde 2003. Integrou a equipa pedagógica do Jardim Botânico
da Universidade de Coimbra de 2013
a
2015. Desde 2014 desenvolve o projeto pessoal sobre
árvores (#Followmytree) na rede social do Instagram. Atraída pelo mundo natural
desde criança, é na comunicação de ciência e na promoção da cultura e literacia
científica entre o grande público que tem investido nos últimos anos.
Entrada livre.
23 de Setembro | 19h19
Teatro | Inês de Portugalpelo grupo de teatro Fatias de Cá
Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
Sinopse: A execução de Inês de
Castro foi decretada por uma sentença real e motivada por imperativos
políticos. Ao subir ao trono, D. Pedro, que tinha jurado perdoar os “matadores”
de Inês, decidido a vingar a única mulher que amou, quebra esse juramento e
proclama Inês, depois de morta, Rainha de Portugal.
De Carlos Carvalheiro a partir de João Aguiar.
Duração: 3h33 (inclui refeição)
Preço: 15 euros
Inscrição e informação: mosteiro.scvelha@drcc.gov.pt | Tel. 239 801 160
24 de
Setembro 
| 17h30
Igreja do Mosteiro de Santa Clara-a-Velha
Concerto com o Conservatório de Música de
Coimbra.
Entrada
livre.
O Conservatório de Música de Coimbra é um estabelecimento
público do Ensino Especializado da Música que iniciou a sua atividade letiva em
fevereiro de 1986. Sedeado em Coimbra, o
Conservatório enquanto Escola Artística, tem vindo a desempenhar um papel único
no panorama educativo da sua área geográfica de influência. 
Promove
a aprendizagem, a prática, e a fruição da Música, assim como, contribui para a
formação integral dos seus alunos, enquanto cidadãos e músicos.