FUTEBOL – Derrota pesada penaliza falta de eficácia da equipa de Tó Miranda

0
1


O Ançã deslocou-se ontem ao campo
do União FC, onde venceu por três golos sem resposta. O marcador final não
traduziu o equilíbrio que se verificou ao longo da partida, bastante disputada
pelos dois conjuntos.
A equipa da casa entrou
praticamente a perder, já que, com apenas cinco minutos decorridos, Reinaldo
apareceu entre os “centrais” adversários e deu o melhor seguimento ao
cruzamento de Nazaré. O conjunto de Tó Miranda sentiu o impacto do golo
madrugador e só se conseguiu encontrar a partir dos 15 minutos.
Já emocionalmente recuperado, o
União FC voltou-se para o ataque e só o desacerto na finalização impediu a
merecida igualdade.
Aos 25’, o Ançã beneficia de uma
oportunidade soberana para ampliar a vantagem, mas Reinaldo, da marca de grande
penalidade, desperdiçou.
Como quem não marca sofre, no
início do 2.º tempo, Valter, com uma excelente execução de fora da área, marcou
o 0-2, dificultando assim a missão do União FC. A partir daí, o jogo partiu-se,
com sucessivos ataques por parte das duas equipas.
Aos 80’, quando o conjunto da casa
estava todo balanceado para o ataque, o Ançã, num contra-ataque rápido,
sentenciou a partida. Diogo Alves, que tinha saído do banco há menos de cinco
minutos, foi o autor do terceiro tento.