FUTEBOL – União Futebol Clube tem fim de semana positivo

0
3


O União FC empatou, ontem,
frente ao Eirense a uma bola. Uma primeira parte muito disputada em Penacova,
muita luta a meio-campo mas poucas oportunidades de perigo de ambas as equipas.

Destaque apenas para o golo
do Eirense por grande penalidade, aos 40’ de jogo, Joel cabeceia para cortar um
cruzamento da equipa visitante, o defesa da casa salta com os braços levantados
e viu a bola embater-lhe nos braços, chamado a converter o castigo máximo
Marques não vacilou e atirou para o 1-0.

Na segunda parte o União
entrou com vontade de fazer a cambalhota no marcador, o Eirense defendia com
muitos e contra-atacava. A equipa da casa criou uma mão cheia de oportunidades
e chegou ao golo aos 59’, canto marcado por Carlos Santos, Luís Rodrigues a
atirar de cabeça ao segundo poste e a igualar o resultado.

O União fazia mais por levar
os três pontos e aos 75’ chegou mesmo ao golo numa grande jogada de David que
cruzou na linha de fundo e assistiu Estanqueiro que atirou para as redes de
Estiveiro, mas o árbitro considerou que o jogador da casa partiu de posição
irregular – apesar do cruzamento ter sido feito para uma posição mais recuada –
e anulou o lance. A equipa da casa reclamava mas a decisão do juiz da partida
estava tomada e o Eirense conseguiu mesmo segurar o empate até ao final da
partida. Tudo empatado no reduto do União.

Juniores
conseguem primeira vitória frente ao Vigor

Houve dérbi da Associação de
Futebol de Coimbra, este fim-de-semana, na 7.ª jornada do Campeonato Nacional
da 2.ª Divisão de Juniores.

Num jogo que opunha os dois
últimos classificados da Série C, os locais foram mais fortes e venceram por
3-1.

Logo aos 2’, os da casa
adiantaram-se no marcador. João Nunes, de cabeça, surgiu a desviar para o fundo
da baliza na sequência de um “canto”.

Apesar do resultado final, o
encontro foi equilibrado e, prova disso, é que o Vigor não baixou os braços e,
logo aos 15’, BG teve de se aplicar para evitar o golo a Queirós, que surgiu
isolado a rematar.

João Nunes estava inspirado
e teve mais uma oportunidade para marcar, ainda antes do intervalo, mas Miguel
conseguiu defender para “canto”.

Em cima do intervalo, os da
ca
sa chegaram ao 2-0, com golo de Maleiro, na conversão de uma grande penalidade.

Aos 65’, Cláudio, dentro da
área, conseguiu reduzir e relançar o encontro e os locais voltaram a tremer,
pouco depois, quando Alex fez abanar a trave.

Na resposta, Mané, num livre
lateral, serviu Tiago, que quase marcava, num remate dentro da pequena área.

As dúvidas terminaram quando
o União FC teve mais uma oportunidade soberana para marcar, e não desperdiçou.
Penálti a castigar uma mão na bola dentro de área e João Nunes a “bisar”, fechando
as contas do encontro. 

Fonte – Diário As Beiras