ENTREVISTA – Pedro Coimbra fala connosco acerca da visita de deputados do PS a Penacova

0
5


PEDRO COIMBRA, promotor da vinda de deputados
socialistas ao Concelho de Penacova nos
próximos dias 22 e 23 de janeiro,
acedeu a conversar com o Penacova Actual para dar nota do objetivo desta
visita. Deputado na Assembleia da República e Presidente da Assembleia
Municipal de Penacova, Pedro Coimbra continua a ser um ativista inconformado na
luta pelo território de onde é natural.
Tem tido a iniciativa de trazer ao longo dos últimos
anos várias personalidades a Penacova. Esta é mais uma…
É uma forma de valorizar o nosso
Concelho e de promover o que temos de melhor! Mas também de reinvidicar o que é
justo, para melhorar as condições de vida das populações e a competitividade do
território. Tenho, por isso, muito gosto em trazer à minha Terra esta
iniciativa, que tive gosto em promover e organizar. Naturalmente, estou grato à
Direção do Grupo Parlamentar e em particular ao seu Presidente, Carlos César,
por aceitar o desafio e o convite. 
Que significado tem a vinda de diversos deputados a
Penacova?
Este é um momento relevante para o
Concelho receber as Jornadas Parlamentares do Partido Socialista, tendo Carlos
César a liderar um conjunto de Deputados de várias Comissões
Parlamentares. Todos tomarão contacto direto com o delicado momento por
que passa o Concelho e, decerto, sairão sensibilizados e esclarecidos. O
desenvolvimento que vínhamos escalando foi atingido pelos últimos incêndios,
que não nos derrotou mas que é claro que nos abalou. Assumimos o compromisso de
não baixarmos os braços e é isso que estamos empenhadamente a fazer, com
determinação e pela motivação do bem comum de Penacova e dos Penacovenses.
Os incêndios são o mote principal da
agenda…
Claro que preferia que estas Jornadas fossem
dedicadas, por exemplo, à promoção da nossa cultura, da nossa economia, do
nosso turismo, da nossa gastronomia, entre muitas riquezas que temos. Mas,
infelizmente, no último mês de outubro, tivemos um trágico incêndio que deixou
profundas marcas sociais e económicas no nosso território. Por esse motivo, o
tema das Jornadas é o incêndio que nos varreu. 
No decorrer da visita contactarão com diversos
lesados?
Visitaremos uma empresa atingida de forma severa, uma
família cuja habitação ficou destruída e um agricultor com significativos
prejuízos. Para além de uma avaliação – que temos feito em permanência – do
evoluir da situação, pretendemos dar a conhecer quais as maiores dificuldades
no momento…
Que papel podem ter estes deputados na abordagem ao
problema?
Sublinho que se trata de um conjunto de
deputados de várias Comissões Parlamentares e da Direcção do Grupo Parlamentar
que, no âmbito das suas atribuições e competências, estão em permanente
contacto com as mais diversas entidades, seja o próprio Governo sejam os
Organismos desconcentrados da Administração Central. Teremos também, no mesmo
dia, um jantar com o Primeiro-Ministro, António Costa, cuja disponibilidade é
digna de registo e de agradecimento. 
Como vê o papel do Governo no apoio às comunidades?
Há que reconhecer que, parente a
tragédia, o Governo agiu prontamente na disponibilização de meios de apoio aos
cidadãos e empresas afetadas. E há, de facto, meios de apoio. 
Está atento à correta distribuição desses meios de
apoio?
Importa medir bem a eficiência com que
estão a chegar a quem deles necessita pois, eu próprio, tenho a consciência que
é possível e desejável diligenciar no sentido de tornarmos mais rápidos os
procedimentos. Eventualmente também serão necessárias algumas medidas de apoio
em áreas que ainda não estão contempladas como as segundas habitações e alguma
atividade florestal, sobretudo no que diz respeito a pequenos produtores e algumas
empresas do setor. 
Foi um dos promotores do jantar
solidário que reverteu a favor das vítimas e que contou com cerca de mil
pessoas…
Aproveito, uma vez mais, para enaltecer
a enorme solidariedade do nosso Povo… As primeiras e mais urgentes ajudas
chegaram da generosidade da comunidade que se organizou nas mais diversas
formas. 
Espera nesta visita ter oportunidade de abordar outras
questões?
Sim, claro! É o que faço sempre e desta
vez não será excepção. Esta é também uma oportunidade para reafirmarmos a
importância de alguns temas nacionais mas que são igualmente muito relevantes
para o nosso Concelho, como sejam a requalificação do IP3, a ligação entre
Coimbra e Viseu em autoestrada ou o Programa Revive que incluiu o Mosteiro de
Lorvão. Sei que, nestas matérias e nos últimos tempos, têm sido dados alguns
passos importantes, mas é preciso manter estes temas “vivos” e na agenda
política nacional.
Continua a ser um acérrimo ativista de Penacova…
Foi aqui que nasci! Não esqueço de onde sou, de onde me sinto bem e de com
quem gosto de estar. Podem contar comigo até ao limite das minhas forças…