ENSINO – Conheça a classificação das escolas do 3.º ciclo e Secundário do distrito de Coimbra

0
2
No ano de 2017, os colégios
Rainha Santa Isabel e São Teotónio mantiveram os lugares cimeiros do ranking
distrital dos resultados da 1.ª fase de exames do ensino secundário. De acordo
com os dados disponibilizados pelo Ministério da Educação, as duas escolas
privadas desceram alguns lugares na listagem nacional, mas mantiveram alguma
distância da terceira melhor escola – a secundária Infanta Dona Maria. O
estabelecimento de ensino público superou o Colégio de São Martinho e o
Instituto Educativo de Lordemão no top 5 distrital, mas perdeu o título de
melhor escola pública nacional para a Escola Secundária Garcia de Orta (Porto).

Aliás, a escola Dona Maria
desceu para o 7.º lugar nacional das escolas públicas, sendo mesmo o pior ano
em termos de ranking nacional deste estabelecimento de ensino desde 2010.

Relativamente às 12
disciplinas com maior número de exames realizados a nível nacional, o Colégio
Rainha Santa fica em 1.º lugar distrital em sete delas. A saber: Matemática A,
Física e Química, Biologia e Geologia, Geografia A, História A, Economia A e
Geometria A.

No exame de Português A, a
escola com melhor média no distrito foi o Colégio de São Teotónio. Já em
Filosofia, o Centro de Estudos Educativos de Ançã assume a liderança, com a
escola Dona Maria a registar a melhor média no exame de Matemática Aplicada às
Ciências Sociais. Em Desenho A, a secundária Lima de Faria (Cantanhede)
registou os melhores resultados no respetivo exame, enquanto a secundária José Falcão
(Coimbra) foi aquela onde os alunos tiveram a melhor média em História da
Cultura e das Artes. Olhando para as tabelas a nível nacional, é de assinalar o
3.º, 6.º e 7.º lugar nas disciplinas de Economia A, Física e Química A e
Biologia e Geologia.

Lisboa
e Porto na frente

A nível nacional, a melhor
escola no ranking é a Academia de Música de Santa Cecília (Lisboa), logo
seguida do Colégio Nossa Senhora do Rosário (Porto) e Colégio Manuel Bernardes
(Lisboa). Em 4.º e 5.º lugar, ficaram o Colégio de São João de Brito e de Santa
Doroteia, de Lisboa.

A primeira escola pública –
secundária Garcia de Orta (Porto) – aparece apenas no 37.º lugar nacional, com
a básica e secundária D. Filipa de Lencastre e secundária do Restelo a fecharem
o top 3 dos estabelecimentos de ensino público com o 42.º e 44.º lugar.

uma escola pública ultrapassa o “4” nos exames do 3.º ciclo do ensino básico
Apenas cinco escolas privadas
estão no top 20 do ranking distrital dos exames do 3.º ciclo do ensino básico.
De acordo com os dados fornecidos pelo Ministério da Educação, o Colégio Rainha
Santa Isabel obteve uma média de exames com 80,12 pontos, o que corresponde a
uma média de 4,12 (escala de 0 a 5). Nos outros lugares do pódio ficaram a
Escola de Música São Teotónio e a Escola Secundária Infanta Dona Maria com
79,76 e 78,11 pontos (4,07 e 4,01, respetivamente).

Se olharmos para a média de
frequência (junta a nota de exame com a nota do final do ano letivo), o Colégio
Rainha Santa Isabel e a Escola Secundária Infanta Dona Maria apresentam a mesma
média: 3,89.

As outras duas escolas
privadas são o Colégio São Teotónio e o Colégio Bissaya Barreto que, na média
de exames por pontos, ficam no 4.º e 5.º lugar distrital. A partir daqui, e até
ao 20.º lugar, encontramos só escolas públicas do distrito.

Neste âmbito, assinale-se o
facto de que só no 7.º lugar aparece a primeira escola de fora do concelho de
Coimbra. Trata-se da Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, na Figueira da
Foz.

Relativamente às duas disciplinas
a que os alunos foram submetidos a exame no 9.º ano, os três melhores da tabela
distrital repetem posições. O Colégio Rainha Santa Isabel obtém uma média de
73,32 pontos e 86,92 pontos em Português e Matemática, respetivamente. A Escola
de Música de São Teotónio e a Escola Secundária Infanta Dona Maria obtiveram,
respetivamente, 73,04 pontos e 71,72 pontos no exame de Português e 86,48
pontos e 84,50 pontos de média no exame de Matemática.

Colégio
Minerva lidera tabela nacional

O Colégio Minerva, no concelho
do Barreiro (Setúbal) é a escola com melhor média a nível nacional. Nos exames
por pontos das disciplinas de Português e Matemática, obteve uma média de 85,59
pontos (4,41).

A escola sadina ocupava no ano
passado o 100.º lugar da tabela nacional, destronando desta forma o Externato
As Descobertas, que no presente ano desce para o 9.º lugar a nível nacional. O
Colégio Horizonte, de Vila Nova de Gaia, e o Colégio Nossa Senhora da Paz, na
cidade do Porto, obtiveram os restantes lugares do pódio a nível nacional.

Em Português, a liderança
nacional cabe ao Colégio Minerva, do Barreiro, com 88,14 pontos, enquanto na
Matemática a escola com melhor média é o Colégio Horizonte, de Vila Nova de
Gaia, com 91,78 pontos.

No top 100 nacional, estão
seis escolas do distrito. A saber: Colégio Rainha Santa Isabel, Escola Música
São Teotónio, Escola Secundária Infanta Dona Maria, Colégio São Teotónio,
Colégio Bissaya Barreto e Escola Básica Eugénio de Castro.

António Alves – Diário As Beiras
Critérios

  • O ranking das escolas tem por
    base os resultados da 1.ª fase de exames dos alunos internos do Ensino
    Secundário.
  • Nesta análise, foi definido
    como critério base a nota das 12 disciplinas com o maior número de exames:
    Português, Matemática A, Física e Química A, Biologia e Geologia, Geografia A,
    História A, Filosofia, Matemática Aplicada às Ciências Sociais, Economia A,
    Geometria Descritiva A, Desenho A e História da Cultura e das Artes.
  • A média de exames no
    Secundário é obtida a partir da média das notas de exame de todas as
    disciplinas, independentemente do número de alunos.
  • No ranking de disciplina do
    secundário, apenas são contadas escolas com mais de 10 exames a cada disciplina.
  • O ranking do 3.º ciclo é
    obtido através da média das classificações por pontos (0 a 100) dos alunos
    internos do ensino regular na 1.ª fase das provas de Português e Matemática.
  • A média dos exames resulta da
    média da nota que surge na pauta.
  • A média de frequência resulta
    da ponderação da nota do exame com a nota do final do ano letivo dos alunos.