PARCERIA – Turismo Centro de Portugal e Nissan Portugal juntos na reflorestação da região

0
3

Turismo
Centro de Portugal
 e a Nissan Portugal assinaram
hoje, quarta-feira, uma inédita parceria que tem como âmbito um programa de
reflorestação de uma área destruída pelos incêndios de 2017. O programa,
designado 
LEAF4Trees, partiu de uma proposta do Turismo Centro de
Portugal e foi acolhida com grande entusiasmo pela marca japonesa. Os
resultados serão visíveis nos próximos meses.
A região Centro de
Portugal foi atingida no seu coração pelos trágicos incêndios do ano passado.
Mas a resiliência e a determinação das suas populações está a permitir que já
se consiga olhar em frente. Para ajudar a que esse futuro seja promissor,
Turismo Centro de Portugal, região que mais cresce turisticamente
no país, tem em curso uma série de iniciativas e medidas, tendentes a ajudar as
zonas mais afetadas a recuperarem o mais depressa possível. Uma dessas
iniciativas foi lançar um desafio à 
Nissan Portugal, pioneira na
mobilidade elétrica, no sentido de ambas as entidades juntarem esforços numa
ambiciosa ação de reflorestação. Nasceu assim o programa 
LEAF4Trees,
anunciado e assinado, hoje, no decorrer da 2.ª edição do Fórum Nissan da
Mobilidade Inteligente.
Como funciona o
LEAF4Trees
O programa LEAF4Trees
pressupõe a plantação de árvores no Centro de Portugal, em função dos
quilómetros percorridos pelos proprietários nacionais dos modelos 100%
elétricos Nissan LEAF e e-NV200, entre abril de 2017 e junho deste ano.
Os veículos
tradicionais, de combustão, lançam para a atmosfera dióxido de carbono que tem
de ser compensado pela produção de oxigénio das árvores. Mas, por não emitirem
gases de escape, os veículos Nissan 100% elétricos que circulam, atualmente, em
Portugal, evitam emissões anuais de dióxido de carbono equivalentes ao que
teria de ser compensado por cerca de 150 mil árvores. Com o LEAF4Trees, a
Nissan Portugal assume o compromisso de duplicar esse efeito. Como? Plantando
no Centro de Portugal o número total de árvores que os clientes Nissan de
veículos elétricos “pouparam” desde abril de 2017 e evitarão até junho de 2018.
Pedro Machado, presidente do
Turismo Centro de Portugal, sublinha que “desde a primeira hora que a Nissan
Portugal apadrinhou a nossa ideia e desafio
”. “O projeto LEAF4Trees pode
servir de modelo como ação de reflorestação para o Centro do país, depois dos
incêndios que, em 2017, atingiram a região. Para o Turismo Centro de Portugal,
a ideia constitui motivo de justificado orgulho e claro que esse sentimento é
extensível à parceria estabelecida com a Nissan, um dos maiores ‘players’
mundiais do sector automóvel. Para o Turismo Centro de Portugal, é uma honra a
Nissan fazer parte deste projeto de turismo responsável. Não apenas pela ajuda
e pelo exemplo que dá, mas também por ajudar a reforçar a notoriedade da região
”,
destaca. “O tema da sustentabilidade do turismo tem uma atualidade cada vez
maior. Cada árvore que irá ser plantada representa mais do que um pedaço de
vida que se coloca no Centro de Portugal. Ficamos gratos que a Nissan tenha
esta preocupação do ponto de vista da sustentabilidade dos territórios
”,
acrescenta.
Como líder mundial
da Mobilidade Inteligente, a Nissan assume a responsabilidade de utilizar a sua
experiência e conhecimentos em mobilidade elétrica e em automóveis com zero
emissões, para elevar a um novo patamar a gestão da energia, tornando mais
sustentável e mais emocionante a forma como nos movemos e como vivemos. Neste
Ecossistema Elétrico Nissan pretendemos ser um elemento ativo na construção de
um futuro socialmente, economicamente e ambientalmente melhor, razão que nos
levou a desenvolver o programa LEAF4Trees
”, salienta Antonio Melica,
Diretor-geral da Nissan em Portugal.
O Turismo Centro de
Portugal e a Nissan esperam que, nos próximos meses, se juntem ao programa
LEAF4Trees mais entidades de relevo, potenciando assim o impacto ambiental
desta iniciativa e incentivando a preservação e valorização da floresta
nacional, um bem essencial para a sustentabilidade económica, social, ambiental
e cultural de Portugal.
 



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui