INCÊNDIOS – Governo alarga até 28 de fevereiro entrega de declaração de existências apícolas

0
2
O Governo prorrogou o prazo
para a entrega da declaração anual de existências da atividade apícola até ao
dia 28 de fevereiro, segundo um despacho publicado hoje em Diário da República.

O Governo justifica a
extensão do prazo com as “excecionais
circunstâncias
” que resultaram dos danos causados pelos incêndios do
ano passado, que fustigaram muitas zonas que se caracterizavam pela atividade
apícola.

São abrangidos pelo
alargamento do prazo os produtores situados nos concelhos de Alcobaça, Alijó,
Almeida, Arganil, Arouca, Aveiro, Braga, Cantanhede, Castanheira de Pera,
Castelo Branco, Carregal do Sal, Castelo de Paiva, Castro Daire, Celorico de
Basto, Celorico da Beira, Coimbra, Covilhã e Ferreira do Zêzere.

O despacho abrange também os
produtores da Figueira da Foz, Figueiró dos Vinhos, Fornos de Algodres, Freixo
de Espada à Cinta, Fundão, Gals, Gavião, Gouveia, Góis, Guarda, Leiria, Lousa,
Mação, Macedo de Cavaleiros, Mangualde, Marinha Grande, Mealhada, Melgaço,
Mira, Monção, Mortágua, Nelas, Nisa Oleiros, Oliveira de Frades, Oliveira do
Bairro, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Pedrógão Grande, Penacova e
Penedono.

Igualmente abrangidos ficam
os produtores dos concelhos de Penela, Pinhel, Pombal, Proença-a-Nova, Resende,
Ribeira de Pena, Sabrosa, Sabugal, Santa Comba Dão, São Pedro do Sul, Sardoal,
Seia, Sertã, Tábua, Tondela, Torre de Moncorvo, Trancoso, Vagos, Vale de
Cambra, Vieira do Minho, Vila de Rei, Vila Nova de Poiares, Vila Velha de
Ródão, Viseu e Vouzela.

O diploma entra em vigor este sábado.

Agência Lusa