JUSTIÇA – Traficante de Penacova em prisão preventiva após operação policial na região

0
7
Uma mega operação da GNR
culminou com a detenção de três suspeitos de tráfico de droga e a apreensão de
uma quantidade significativa de droga, contabilizada em 2.440 doses de haxixe e
quatro de cannabis. Em causa está uma investigação iniciada há cerca de oito
meses pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santa Comba Dão, que
culminou com a realização, na terça e quarta-feira, de mais de duas dezenas de
buscas, 10 domiciliárias e 13 a veículos, efectuadas nos concelhos de Carregal
do Sal, Penacova e Oliveira do Hospital.

Uma operação que, de acordo
com informação do Comando Territorial de Viseu da GNR, culminou com a detenção
dos três homens, entre os 21 e os 31 anos, dois em Carregal do Sal e o terceiro
em Penacova. Também do concelho de Carregal do Sal são outros dois suspeitos,
constituídos arguidos no âmbito do processo, e um terceiro, do concelho de
Oliveira do Hospital. Este trio teria, segundo apurámos, um desempenho
especialmente centrado na distribuição e venda de produtos estupefacientes,
dando consistência a uma rede liderada pelos três detidos, que a GNR acredita
ter desmantelado.

Esta organização, centrada
no “triângulo” Penacova, Carregal do Sal e Oliveira do Hospital, estaria a
funcionar há já bastante tempo, assumindo um peso significativo no “negócio” da
droga naqueles concelhos. Sinal disso mesmo é a apreensão de 2.440 doses de
haxixe, em poder dos três detidos, mas também o facto de, ao longo dos oito
meses de investigação, a GNR ter procedido à identificação de 46 consumidores
de estupefacientes, clientes do grupo.

A operação permitiu, ainda,
a apreensão de uma viatura, três armas de fogo (pistolas de defesa pessoal, que
não possuíam a necessária licença), três armas brancas (facas e punhais),
pertencentes aos detidos. Foram ainda apreendidos sete telemóveis, três
balanças digitais, três computadores, um tablet e 780 euros, dinheiro que se
presume ser proveniente da venda de droga, bem como material de “corte” e
embalamento dos estupefacientes.

Os três detidos foram
presentes ao Tribunal de Santa Comba Dão e dois (de Penacova e do Carregal do
Sal) ficaram em prisão preventiva. O terceiro foi constituído arguido e está em
liberdade. A investigação da GNR vai continuar, no sentido de apurar todos os
contornos de funcionamento da rede e consolidar os elementos de prova.

A operação envolveu cerca de
três dezenas de militares, dos NIC de Viseu, Mangualde, Moimenta da Beira,
Lousã e Coimbra, contando com a colaboração de dois binómios de detecção de droga
do Destacamento de Intervenção de Viseu e de militares do Destacamento
Territorial de Santa Comba Dão.

Manuela ventura
Diário de Coimbra