VIDA AUTÁRQUICA – ACUDAM AO IP3!…, foi o grito de alerta que se ouviu na última Assembleia Municipal

0
4
ACUDAM
AO IP3!…
, foi o grito de alerta que se ouviu na sessão do dia 24 de Fevereiro, na
Assembleia Municipal de Penacova, tendo sido apresentadas propostas de repúdio
quanto ao desleixo que se tem vindo a verificar relacionada com a melhoria
deste Itinerário Principal 3, designadamente entre Oliveira do Mondego e
Espinheira- Souselas, onde
«é necessário estabilizar os taludes afectados pelos incêndios…» e que se «colmatem as
brechas no pavimento e se reparem barreiras caídas
», refere
a moção da CDU, apresentada pelo seu deputado Álvaro Miranda, enquanto a
proposta apresentada pelo executivo, assinada pelo seu presidente, Humberto
Oliveira, enviada aos altos responsáveis governamentais, quer distritais, quer
nacionais, como conclusão, exige-se a requalificação urgente do IP3…, pois
«a elevada
preocupação que sentimos em relação às po
pulações
que utilizam a via já não oferece as mínimas condições de segurança rodoviária
».
Estas propostas foram aprovadas por unanimidade.
Como
a Ordem de Trabalhos tinha como primeiro ponto a intervenção do público, ele
foi cumprido com a intervenção de quatro cidadãos:

Daniel Eloy, de Friúmes, lamentou não ter encontrado o melhor
acolhimento para instalar a sua ideia de negócio, ligada à Segurança Contra
Incêndios, estando actualmente em Soure, mas que não invalida que não se possa
instalar em Penacova, respondendo o presidente do executivo que não tendo
conhecimento da vontade do jovem cidadão, estará a aberto para estudar as soluções
a fim de solucionar esta situação, aventando até que se pode instalar na Praia
do Reconquinho ou em Vila Nova.


Carolina Tojais, uma jovem estudante da Faculdade de Farmácia da
Universidade de Coimbra, de Travanca do Mondego, deixou a sugestão de que devia
organizar-se no concelho a Feira do Ensino Superior, a fim de dar resposta às
interrogações levantadas pelos alunos: «
O
que vou seguir? Qual o curso que me dá mais futuro? O que é que, efectivamente,
se aprende em cursos A, B ou C
», pois estas interrogações acabam por ser
uma problemática também para professores, familiares, amigos, embora a Carolina
acredite que «
a Câmara Municipal zela
sempre pelo bem-estar e futuro dos estudantes do concelho
». Quanto a isto,
foi respondido que a Câmara será sempre parceira ou organizadora de «
tudo o que traga o melhor na área da
Educação
», deixando a nota o Presidente de que «poderá ser um projecto mais abrangente».

Jorge Pires, da Aveleira, levantou o problema dos transportes no
percurso Aveleira-Roxo-Paradela-Lorvão, que apesar de ter enviado à Câmara uma
carta com assinaturas colhidas, não tinha recebido qualquer resposta concreta.
Da parte do Executivo foi deixada a explicação de que o processo está a
decorrer, onde a Comunidade Intermunicipal (CIM) está a tentar realizar este
projec­to, o qual é uma «empreitada gigantesca
para qualquer empresa
», já que são 75 Municípios que vão fazer parte deste
projecto.

José Henriques, de Lufreu, veio trazer o seu desagrado quanto ao mau
estado do acesso a sua casa, que até à data nada foi resolvido, nos 100 metros
de extensão. O Presidente informou que a estrada em causa está identificada,
que precisa de algum tempo e para fazer bem «temos que fazer mais obra», em termos de alargamento, sobretudo, já
que no concelho há duas estradas prioritárias na freguesia de Carvalho: Portela
da Oliveira e Vale da Formiga, disse o Presidente.
Reconhecimento aos Bombeiros de Penacova, ao Desporto, a Cidadãos
e a PME’s
Além
das duas moções apresentadas relacionadas com a requalificação do IP3, mais
três foram apresentadas. Duas tiveram em conta o aniversário da Associação de
Bombeiros Voluntários de Penacova, que naquele preciso dia 24 comemorava 88
anos. Se o PS, da parte de Pedro Alpoim, relembra que a autarquia foi «desde sempre um parceiro para com esta
nobre Associação, assumindo um papel de grande apoio, seja a nível financeiro,
seja com a dispo­nibilização de funcionários para o quadro de pessoal activo
»
e que «esta parceria estratégica continue
de forma profícua ao serviço da população
» e sendo esta menção «uma forma de reconhecimento pelo trabalho
que desenvolve ao serviço das populações do nosso território
», o PSD, na voz
de Luís de Jesus Oliveira Amaral, propôs que «esta Assembleia aprove um voto de louvor a todas estas mulheres e estes
homens e à sua Associação que também é nossa
».
O
Desporto também foi mote de reconhecimento, pois o PS, da parte do jovem Pedro
Assunção, aprovou um voto de louvor aos Campeões de Juniores Sub-20 de Futsal
da União Popular e Cultural de Chelo, que além de reconhecer o papel da
direcção e do treinador, «são estes os
jovens que elevam e levam mais longe o Desporto e o nome de Penacova
».
Por
proposta de Luís Oliveira Amaral,
foi apresentada uma moção para que o nome do Professor-Pintor João Martins da
Costa, que foi figura que marcou em Penacova, fosse dado o seu nome à Rua do
Olival do Mondego, «nome sem história»,
na qual morou, mesmo depois de aposentado. Rejeitada com 18 votos contra, dado
que, segundo os votantes contrários, a proposta teria que passar primeiro pela
Assembleia de Freguesia.
Álvaro Miranda, da CDU, viu a proposta apresentada,
aprovada por unanimidade, que diz respeito a dar o nome do Prof. Manuel Veiga
Tomé, à Ponte da Rebordosa/ Louredo, por ter sido, além de pedagogo, foi
autarca como tesoureiro da Freguesia de Lorvão e depu­tado das Assembleias de
Penacova e Pampilhosa da Serra.
As
PME’s que no dia 20 de Fevereiro foram reconhecidas pelo estatuto de excelência
e de líder, tiveram também o seu voto de reconhecimento. Assim, da parte da
bancada do PSD, assinada pelo deputado Carlos
Tadeu Paula
, foram reconhecidas as seguintes empresas: PME Excelência, Água
das Caldas de Penacova, Lda. e a PENATIR – Transportes Lda. Com o selo de PME
Líder:
CORTI­TRANS – Sociedade de Madeiras e Transportes Lda.; FAPILOR –
Fábrica Paliteira de Lorvão, Lda.; FOZVIAS Unipessoal, Lda.; MA­COP – Materiais
de Construção, S.A.; SILVEIRINHO – Madeiras e Automóveis, Lda.; e a Transportes
Simões & Rodrigues, Lda.
Cristina Roma, do PSD, depois de deixar observações quanto
ao funcionamento do polo de Hotelaria da Escola Beira Aguieira, apresentou uma
proposta para que fosse criada uma Comissão Municipal de Protecção de Pessoas
Idosas (CMPPI), tendo em atenção o envelhecimento da população e que por isso
essa comissão garantia o bem-estar, dignidade e qualidade de vida da população
idosa. Esta proposta foi rejeitada com 18 votos contra, por ser inoportuna.
Relativamente
ao turismo, há que divulgar cada vez mais Penacova, através de novos projectos,
como noticiou o Presidente, e sobre os estragos causados pelos incêndios,
particularmente a requalificação de vias e sua sinalização, disse que os
trabalhos vão prosseguindo, sendo também anunciada por Pedro Dinis a colocação
de parque eólico no perímetro florestal do Buçaco, assunto que tinha sido
abandonado, dizendo também que os ventos estão a mudar, tendo em atenção a
mudança do Conselho de Administração do Hotel de Penacova.
Apoio às Freguesias
Sento
também apreciado e votado o Regulamento do Concurso a Bolsas de Estudo para o
Ensino Superior, cujo montante para cada um das oito aprovadas, é de 50€/mês,
durante 10 meses, foram também aprovados os apoios para diversas obras levadas
a efeito nas freguesias, a saber:
Figueira
de Lorvão –
13.652,80€ (50%
valor do seu custo), para construção de anexo de apoio à Capela do Telhado;
11.077,10€(100% do valor), para construção de muro de suporte de terras na Rua
Casal dos Brancos, em Telhado; e para aquisição de equipamento de segurança no
Espaço Cidadão, 2.089,62€ (100%).
Sazes
de Lorvão –
Para realiza­ção
do desfile das Marchas Popu­lares/2017, 405,90€; e para pavimentação de rua na
localidade de Covas, 4.587,41€.
S.
Pedro de Alva / S. Paio do Mondego –
446,65€,
para aquisição de equipamento da rede/internet (50%); 11.027,41€ (100%), valor
das obras no Espaço Cidadão; e para pavimentação da Rua do Vilar / Vale da
Vinha, 13.290,96€ (100%).
Penacova
Pelo valor de
7.817,50€ (100%), foi calcetado o acesso ao Chafariz do Porco.
Friúmes
/ Paradela –
Para a 2.ª
fase de construção das casas de banho da Lapa (Paradela), atribuído o valor de
1.407,50€ (50%).
Oliveira
do Mondego / Travanca do Mondego –
Para
despesas com a realização do Dia da Freguesia, 7.078,36€ (100%); para pavimentações
diversas (100%), 11.974,00€; e para aquisição de caixilharia no pavilhão anexo
à escola de Paredes.
José Travassos de Vasconcelos – A Comarca de Arganil