POLÍTICA – Pedro Coimbra reforça “luta pelas causas do distrito”

0
3
Pedro Coimbra apresenta-se a
um terceiro mandato na Federação Distrital do Partido Socialista «confiante» na reeleição e de
«consciência tranquila» com o trabalho realizado nos últimos anos.

Desta vez sem o apoio de
Manuel Machado – que foi seu mandatário nas duas candidaturas anteriores -,
Pedro Coimbra compromete-se a continuar «a
luta intransigente pelas causas do distrito
». «Devo referir que a candidatura que lidero é, de longe, a mais
abrangente e aquela que representa o território no seu todo
», adianta,
recordando que das 88 secções do distrito, a candidatura apresenta listas e
delegados ao congresso em 81, enquanto o adversário Luís Antunes apresenta 55.

«Aliás, nunca houve, nos últimos anos, uma diferença tão grande de
representatividade entre candidatos», reforça, ressalvando que, hoje, o que «é
importante é que os militantes do PS se mobilizem de forma livre, de forma
democrática, sem pressões de qualquer espécie e possam exercer o seu direito de
voto
».

Caso volte a merecer a
confiança dos militantes, Pedro Coimbra coloca no topo de prioridades a luta
pelas causas do distrito, deixando alguns exemplos de projectos determinantes:
o sistema de mobilidade do Mondego, a auto-estrada Coimbra-Viseu, a
requalificação do IP3 e a conclusão do IC6, a requalificação da estação de
Coimbra-B e da Linha do Norte, a requalificação da Escola José Falcão e o
programa Revive, que envolve o Mosteiro de Santa Clara-a-Nova e o Mosteiro de
Lorvão.

«E como deputado da Assembleia da República tenho aqui uma
responsabilidade acrescida
», assume o candidato, convicto de que a
concretização destes projectos traduz-se «numa
maior coesão social e económica do nosso território, promovendo melhores
condições de vida, em áreas como a saúde, educação, economia social,
ordenamento do território, combate à desertificação

As eleições de 2019 –
Legislativas e Europeias – estão também nas prioridades de Pedro Coimbra, que
promete «promete empenho e dedicação»
para o partido alcançar «grandes
resultados
» no distrito, nomeadamente na reeleição de António Costa como
primeiro-ministro.

«Pretendo manter o PS organizado, mobilizado, participado pelos
militantes e aberto a muitos independentes que connosco têm colaborado
»,
sublinha, sem deixar de referir que «o sinal» de que assim tem sido é o facto
da direcção nacional do partido ter realizado no distrito iniciativas de
dimensão nacional, como as Jornadas Parlamentares, o 44.º aniversário do PS ou
a reentré nacional. «Isso quer dizer que
a Federação está organizada e mobilizada
», refere.

A Lista A tem como mandatário
Jorge Veloso e presidente da comissão de honra, Manuel Alegre, além de contar
com os apoios dos autarcas de Condeixa, Góis e Penacova.
Patrícia
Isabel Silva
– Diário de Coimbra