INCÊNDIOS – Deputado Pedro Coimbra acusa PSD de análise precipitada do relatório da CTI

0
4

O deputado Pedro Coimbra saudou hoje a
Comissão Técnica Independente pelo trabalho realizado sobre os incêndios de
outubro e que esteve em discussão no plenário da Assembleia da República,
criticando o PSD por ter agido precipitadamente ao comentar o relatório da CTI (Comissão Técnica Independente), escassos minutos após ter sido entregue no Parlamento, no dia 20 de março.

Para Pedro Coimbra, “o que não faz sentido é agir como o PSD
agiu, pois trata-se de um relatório com enorme detalhe e complexidade técnica

acusando os sociais democratas de fazerem “
declarações
públicas 
que já estariam escritas, antes mesmo de ser conhecido o documento, que só demonstram a vontade de fazer desta tragédia uma arma de arremesso político, sem respeito pelo sofrimento alheio.

Presidente da Assembleia Municipal de
Penacova e natural desta vila, um dos locais mais afetados pelos incêndios
de outubro, Pedro Coimbra lembrou as condições meteorológicas extremas vividas
a 15 e 16 de outubro e que estão documentadas no relatório da Comissão Técnica
Independente, a qual considerou este incêndio como o maior do Mundo em 2017.

Apesar de reconhecer que há, ainda,
muito a fazer, o deputado lembrou a oposição de algumas das medidas já tomadas
pelo Governo no âmbito da valorização do interior, do combate à desertificação
e da promoção do ordenamento e competitividade dos territórios.

Por último, o deputado Pedro Coimbra,
perguntou aos deputados do
PSD e ao
CDS
“se já ouviram falar ou se conhecem
a Unidade de Missão para a Valorização do Interior, o Programa Nacional para a
Coesão Territorial, o Programa de Revitalização do Pinhal Interior, os
benefícios fiscais para as empresas dos territórios do interior e o apoio do
PORTUGAL 2020 aos territórios de baixa densidade”
, programas de desenvolvimento
que têm implicação direta no interior e na vida das pessoas.