MOINHOS ABERTOS – “Rota dos Moinhos” promove viagem pelo património

0
3

O potencial existe e é
reconhecido, mas importa promovê-lo. É precisamente isso que o Grupo de
Solidariedade Social, Desportivo, Cultural e Recreativo de Miro (Grupo de
Miro), em parceria com a Câmara Municipal de Penacova, a Junta de Freguesia de
Lorvão e várias entidades da aldeia, pretende fazer. Aproveitando as
comemorações do Dia Nacional dos Moinhos Abertos, que se assinala sábado, vai
levar a efeito a “Rota dos Moinhos”. Um percurso de descoberta dos quatro
núcleos monológicos existentes no concelho, a realizar sábado e domingo.

A sede do Grupo de Miro é o
ponto de encontro para esta viagem de descoberta. O encontro está marcado para
as 9h30, na aldeia de Miro, onde começa o percurso, a bordo de um autocarro,
garantido pela organização. A primeira paragem é na Aveleira, onde existem moinhos
de água e de vento. Todavia, a visita vai centrar-se numa azenha (moinho de
água), que se encontra em funcionamento, rumando, depois, em direcção a
Gavinhos. Aqui, explica Rita Pereira, técnica de turismo do Grupo de Miro, vai
ser possível ver mais um moinho a funcionar, agora sob a orientação de Lino
Branco, mais conhecido por Ti Lino, o mestre que conhece todos os segredos
daquele espaço e o mantém a funcionar. A técnica dá uma “achega”, fazendo notar
que estas primeiras visitas vão permitir «perceber
a diferença de funcionamento entre os moinhos de água e de vento
».

Ainda durante a manhã, a
viagem prossegue em direcção à Portela de Oliveira, onde existe outro núcleo de
moinhos e está programada a visita ao Museu do Moinho Vitorino Nemésio, guiada
por um técnico do município, que permite conhecer um vasto património de
equipamento ligado à monologia.

A viagem continua, mas agora
de regresso à aldeia de Miro, onde os participantes na “Rota dos Moinhos” têm à sua espera, no Espaço de Saberes e Sabores,
um almoço típico de chanfana. Para as 15h00 está prevista a última etapa desta
viagem, agora em direcção à Serra da Atalhada, onde o registo vai ser um tanto
diferente. Rita Pereira recorda que a zona da Serra da Atalhada foi bastante
afectada pelos incêndios, que também atingiram os moinhos. Alguns, explica, «pertencentes ao município, estão a ser
recuperados
» e outros, que funcionavam como espaços de turismo de
habitação, também sofreram danos. «Aqui
não vamos visitar cada um dos espaços
», esclarece, sublinhando que a visita
à Serra da Atalhada pretende dar a conhecer mais um dos núcleos de moinhos do
concelho e, sobretudo, «mostrar o grande
potencial desta zona, que está a ser recuperada
». O programa termina às
16h30.
Programa
para este fim-de-semana e para todo o ano

Rita Pereira acredita que,
durante o dia de hoje, o número de inscrições vai crescer e permitir a
realização da “Rota dos Moinhos”, se
não nos dois dias, pelo menos num deles, uma vez que o número limite de
participantes é de 25.

Os interessados podem
inscrever-se através do e-mail turismo@gssdcrmiro.pt ou pelo telefone 927 964
304. A inscrição custa 13 euros por pessoa e inclui o programa completo da
visita, incluindo deslocação e também o almoço. Se o Dia Nacional dos Moinhos
inspira o lançamento da “Rota dos
Moinhos
”, o «programa vai ficar
disponível e pode ser efectuado em qualquer altura, durante todo o ano, desde
que haja interessados
», afirma Rita Pereira, referindo-se a um projecto de
dinamização cultural que o Grupo de Miro está a promover, envolvendo a aldeia e
o concelho de Penacova.

Manuela Ventura – Diário de Coimbra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui