PREVENÇÃO – Município de Penacova combate “vespas invasoras”

0
4
O Município de Penacova, no âmbito do
protocolo estabelecido com a RefCast e, em linha com o determinado no Plano de
Ação Nacional para controlo do inseto Dryocosmus kuriphilus, vulgarmente
conhecido por
vespa da galha do castanheiro, levou a efeito duas largadas
(libertação) do inseto Torymus sinensis em castanheiros afetados por aquela
vespa.
Com estas largadas pretende-se que os
insetos parasitóides se vão alimentar das larvas da vespa que se encontram no
interior da galha do castanheiro, levando à diminuição do alastramento da praga
a outras árvores vizinhas.
As duas largadas realizadas no concelho,
uma na freguesia de Penacova e outra na freguesia de Lorvão, foram definidas
após um trabalho prévio de verificação e validação de locais que reuniram
condições tecnicamente justificáveis para a prática da luta biológica
.
O financiamento do plano concelhio de
largadas foi suportado pela Câmara Municipal e executado no quadro do protocolo
Biovespa, ao qual o Município aderiu em 2017
.
A vespa do castanheiro (Dryocosmus
kuriphilus) é uma praga que, desde 2014, tem atacado os castanheiros da região
do Minho, Douro, Trás-os-Montes e da Madeira, destruindo os gomos da árvore
originando ramos deformados, em forma de galhas, perdas de produção de castanha
e declínio dos castanheiros. Em Penacova, a presença desta praga foi detetada
na primavera de 2017.
Os trabalhos de identificação de novos
focos de infestação são realizados pela Comissão Local de Acompanhamento,
constituída pelo representante deste Município, por técnicos da DRAP Centro e
por um representante da RefCast, de modo a definir os planos de largadas para
os anos seguintes
.
Todas as situações suspeitas devem ser
comunicadas de imediato ao Município de Penacova, ao Instituto da Conservação
da Natureza e Florestas ou à Direção Regional de Agricultura e Pescas do
Centro.