SOLIDARIEDADE – Banco Alimentar recebe 75 toneladas de bens

0
2

Cerca de 75 toneladas em
bens alimentares recolhidos no distrito de Coimbra. Era este o valor estimado,
ontem à noite por volta das 23h00, pelos responsáveis do Banco Alimentar contra
a Fome de Coimbra (BAFC). As balanças dos dois dias já estavam quase nas 70
toneladas e faltavam contabilizar os donativos da Figueira da Foz e de alguns
supermercados de Coimbra. «É sempre bom
sabermos que podemos contar com a população em geral para ajudar numa causa
como esta
», dizia Luís Serpa Oliva, vice-presidente do Banco Alimentar de
Coimbra, num tom de voz que misturava cansaço mas também satisfação. O
objectivo era o de tentar igualar as 80 toneladas recolhidas em 2017 mas apesar
de não o terem conseguido ficaram bem perto. Aliás, tudo indicava que a nível
nacional havia um pequeno decréscimo de bens recolhidos.

Luís Serpa Oliva acha mesmo
que a data escolhida acabou por não ser a mais feliz tendo em conta que o
feriado de quinta-feira promoveu algumas mini-férias e no caso de Coimbra havia
muitas iniciativas, como a Feira Cultural ou a Benção das Pastas, que podem ter
desviado as pessoas dos centros de recolha de bens. «Mas são sempre muitas
ajudas
», disse, satisfeito e já a pensar na campanha de Natal, que começa já a
ser preparada.

A campanha, que decorre sob
o lema “Dar e receber”, prolonga-se
na internet até 10 de Junho, no site www.alimenteestaideia.net, sendo também
possível ajudar através de vale, pela campanha “Ajuda Vale”, nas lojas das
várias cadeias de supermercados e hipermercados.

O produto da campanha será
distribuído a partir desta semana, através de 91 instituições de solidariedade
social previamente seleccionadas e que recebem alimentos regularmente. Porque,
pontualmente, o BACFC ajuda mais instituições. No distrito de Coimbra há quase
10 mil pessoas (9.828) com carências alimentares comprovadas. No país há cerca
de 400 mil.