PARCERIA – Mealhada, Mortágua e Penacova combatem espécies invasoras na Serra do Buçaco

0
2

Mealhada, Mortágua e
Penacova assinaram hoje com a empresa de papel The Navigator Company um
compromisso destinado a combater a proliferação de espécies invasoras (acácias)
na serra do Buçaco, aproveitando esta biomassa como fonte de energia.

O Compromisso do Buçaco,
como foi designado, tem o apoio do Instituto da Conservação da Natureza e das
Florestas (ICNF).

O compromisso passa pelo
corte das espécies invasoras “e a recuperação enquanto área florestal de
proteção, enquadrada numa paisagem mais vasta de florestas produtivas de
pinheiros e eucaliptos
“.

As acácias cortadas e outra
vegetação serão depois queimadas na Central de Biomassa que a Navigator mantém
um funcionamento em Cacia (Aveiro), que fornece energia elétrica à rede
pública.

As acácias serão transformadas em segundos de energia“, refere
o representante da Navigator, revelando que as centrais de biomassa de Setúbal,
Figueira da Foz e Cacia fornecem cinco por centro da energia elétrica
disponível em Portugal.

A Serra do Buçaco é uma elevação
de Portugal Continental, com 549 metros de altitude, que abrange os concelhos
da Mealhada, Mortágua e Penacova, e na sua extensão contém a Mata Nacional do
Buçaco, o conjunto de moinhos de vento de Portela da Oliveira, o santuário da
Senhora do Monte Alto e parte da Livraria do Mondego.

Já a Mata Nacional do
Bussaco, com 105 hectares e cerca de cinco quilómetros de perímetro, é
atualmente Monumento Nacional. “Classificada
por botânicos como um dos melhores arboretos da Europa e por poetas como o altar
da natureza, a Mata tem no interior dos seus muros construídos pelos Carmelitas
Descalços, cerca de 700 espécies de árvores, exóticas e indígenas
“,
revelou o presidente da Fundação Mata do Buçaco (FMB), António Gravato.

O responsável da FMB
considerou o compromisso como sendo “de
extrema importância
” e mais um bom exemplo do reforço da
intermunicipalidade entre Mealhada, Mortágua e Penacova.

Os três municípios têm, nos
últimos anos, reforçado a colaboração, sobretudo na proteção da serra, na
exploração de trilhos turísticos e no combate aos incêndios florestais. Fruto
dessa colaboração é a recente criação de uma equipa de sapadores florestais
para prevenir incêndios na área da serra do Buçaco.

A FMB, pelo seu lado, mantém
um combate permanente às espécies invasoras no âmbito do Projeto BRIGHT –
Bussaco’s Recovery from Invasions Generating Habitat Threats, cofinanciado pela
Comissão Europeia através do Programa LIFE+Natureza e Diversidade.

A Mata Nacional do
Buçaco é a única Floresta Pública certificada em Portugal, estando integrada
nos esquemas de Certificação Florestal PEFC e FSC, desenvolvendo um trabalho em
parceria com a FSC Portugal, CELPA e UNIMADEIRAS.

No momento atual, decorre
também uma candidatura a Património Cultural da Humanidade da UNESCO, fazendo
já parte da Lista Indicativa elencada e homologada pelo Embaixador da Comissão
Nacional da UNESCO em Portugal, Mário Cabral, resumiu António Gravato.


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui