PATRIMÓNIO – Exposição sobre o Convento de Santa Cruz do Bussaco no Casino do Luso

0
1

Reunindo peças de arte sacra pertencentes ao espólio do
Convento de Santa Cruz do Bussaco, a exposição apresenta um conjunto de
pinturas em óleo sobre tela, madeira e cortiça, esculturas policromadas em
suporte de madeira, bustos relicários, grupos escultóricos em suporte cerâmico
e paramentaria religiosa, do século XVII ao século XIX.

O acesso à exposição tem o custo de um euro, por dia, para
maiores de sete anos, revertendo a “totalidade
das receitas
” para “a
recuperação e restauro de algumas das peças expostas que se encontram em
elevado estado de degradação
“.

Promovida pela Fundação Luso em parceria com a Fundação
Mata do Bussaco, a Direção Regional de Cultura do Centro e a Câmara Municipal
da Mealhada, a mostra sobre o convento – ligada à prática eremítica dos
Carmelitas Descalços e à ação reformadora de Santa Teresa de Ávila – pode ser
visitada entre as 10:00 e as 13:00 e as 14:00 e as 20:00, de terça a
sexta-feira, e das 15:00 às 20:00, aos sábados, domingos e feriados.

A Fundação
Luso associa-se assim à Fundação Mata do Bussaco e à Câmara Municipal da
Mealhada na consecução destes objetivos e tem a honra de dar visibilidade a
este acervo, de grande valor histórico e cultural nesta exposição no Casino do
Luso, que estará patente ao público até 31 outubro de 2018
,” afirma
Nuno Pinto de Magalhães, presidente da Fundação Luso.

O Deserto dos Carmelitas Descalços, o conjunto edificado do
hotel Palace do Bussaco e o Convento de Santa Cruz do Bussaco, “em obras de requalificação, congregam um
património de grande valor cultural, histórico, patrimonial, religioso, militar
e natural, candidatos a Património Mundial da UNESCO [Organização das Nações
Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura]
“, refere uma nota da
Fundação Luso, enviada hoje à agência Lusa.

A história
deste convento inicia-se em 1628, quando o bispo de Coimbra, D. João Manuel,
doa aos carmelitas da província portuguesa a Mata do Bussaco para a construção
do convento e retiro dos religiosos da Ordem”
, acrescenta a mesma
nota.

A Mata Nacional do Bussaco situa-se no extremo Noroeste da
Serra do Buçaco (549 metros de altitude máxima), no concelho da Mealhada,
distrito de Aveiro, localização geográfica que lhe confere “um microclima muito particular, com
temperaturas amenas, elevada precipitação e frequentes nevoeiros matinais, que
favorecem a ocorrência de elevada biodiversidade
“.

Nas encostas expostas a Sul sobressai uma vegetação
potencial perenifólia tipicamente mediterrânica e nas encostas mais a Norte uma
vegetação caducifólia, característica de clima temperado, refere a Fundação
Mata do Bussaco, na sua página na internet.

Com a área de cerca de 105 hectares, a Mata do Buçaco
possui “uma das melhores coleções
dendrológicas da Europa, com cerca de 250 espécies de árvores e arbustos com
exemplares notáveis
“, sendo “uma
das matas nacionais mais ricas em património natural, arquitetónico e cultural
“.