JORNADAS DO PATRIMÓNIO – Os Barqueiros do Mondego e as Lides do Rio vão estar expostas em Carregal do Sal

0
1

Integrada nas Jornadas Europeias do Património, vai estar
patente no Museu Municipal Manuel Soares de Albergaria, em Carregal do Sal, de 01 a 30 de setembro, uma
exposição de fotografia intitulada “Partilhar Memórias – Os Barqueiros do Mondego e as Lides do Rio“, que retrata o modo de vida dos povos que viviam nas
margens do Rio Mondego, com especial enfoque para o transporte e comércio do
sal, salientando o contributo destas atividades para a história e identidade
local, nomeadamente para a toponímia de Carregal do Sal
.

A fotografia que ilustra o cartaz e nossa conhecida por retratar
uma das viagens que a Barca Serrana faz aquando da comemoração anual do Dia do
Barqueiro, organizada pelo
Grupo de Solidariedade Social, Desportivo, Cultural e Recreativo de
Miro
.

A abertura
da exposição terá lugar pelas 15:30 do dia 01 de Setembro e conta com a

presença de fotógrafos do Grupo “Encontros Fotográficos de Coimbra” e de membros do Grupo de Solidariedade Social, Desportivo, Cultural e Recreativo de Miro.

Seguir-se-á uma degustação
dos conhecidos produtos gastronómicos da aldeia de Miro, tais como licores,
compotas, mel, folares e bolachas de flor de sal, entre outros.
Um
pouco de história
Concelho de Carregal do Sal fica situado num amplo maciço antigo do
Planalto Beirão, denominado plataforma do Mondego, situado entre as Serras da
Estrela e do Caramulo, tendo como fronteiras naturais, a Norte, o Rio Dão e, a
Sul, o Rio Mondego.

Deve o seu
nome (topónimo) a uma planta ciperácea denominada de “Cárrega”,
outrora muito abundante na região, à qual, mais tarde, foi acrescentada a
expressão “sal” justificada pela grande quantidade de cloreto de
sódio que era armazenado em tulhas de madeira num local ainda hoje designado
por Salinas. O seu transporte era feito em carros de bois desde o porto fluvial
da Foz-Dão.