BASQUETEBOL – CAD Coimbra/Chelo estreia-se na Liga Feminina com duas derrotas

0
1

A formação do CAD
Coimbra/Chelo recebeu o Vitória SC no seu jogo de estreia na Liga Feminina de
Basquetebol (LFB), que não correu de feição à equipa da casa.


As visitantes, com
“andamento” de Liga, cedo impuseram a sua maior capacidade física e técnica, o
que causou muitas dificuldades às anfitriãs desde o início da partida.

Apesar de, no primeiro
quarto, a diferença ser de apenas 8 pontos favoráveis à equipa do Vitória, a
grande eficácia da linha de três pontos das nortenhas, associada a uma grande
permeabilidade defensiva do CAD, fizeram com que se registasse uma diferença de
22 pontos ao intervalo.

No terceiro período, o CAD
melhorou a sua prestação defensiva, anulando o “tiro” exterior das
vimaranenses, ao mesmo tempo que mostrava argumentos ofensivos para discutir o
resultado, o que lhe permitiu aproximar-se a 12 pontos no marcador.

Nos derradeiros dez minutos,
a fadiga apoderou-se das cadistas, que falharam inúmeros lançamentos fáceis e
permitiram novamente às minhotas o acerto no lançamento exterior. A diferença
final de 32 pontos entre as duas equipas não espelha a realidade das formações,
uma vez que o Vitória se encontra numa fase avançada da sua preparação, com
todas as suas jogadoras já em muito boa forma, enquanto o CAD Coimbra/Chelo
continua sem ter o seu plantel completo e com algumas das suas principais
referências em sub-rendimento.

Na equipa do Vitória SC,
destaques individuais para Leah Somerfield (22 pontos; 10 ressaltos; 2
assistências; 2 roubos de bola), MVP da partida, e Sara Ressurreição (9 pontos;
3 ressaltos; 9 assistências; 1 roubo de bola). Na formação do CAD
Coimbra/Chelo, destacam-se as prestações positivas de Leidy Ferreira (21
pontos; 8 ressaltos; 1 assistência; 1 desarme de lançamento) e Oyanaisy Gelis (10
pontos; 3 ressaltos; 4 assistências; 3 roubos de bola), que foram, sem dúvida,
as que mais fizeram para que a estreia não fosse tão amarga.
Na 2.ª jornada da LFB, o CAD
Coimbra/Chelo recebeu o CAB Madeira e voltou a perder.

Um grande início de partida
da formação laranja, com Leidy Ferreira em destaque, mostrava que a pesada
derrota da véspera não pesou nas da casa. Com grande acerto ofensivo e anulando
as duas “torres” do CAB, chegaram as anfitriãs na liderança do marcador, por
19-14, no final do primeiro período.

No segundo quarto, os
lançamentos fáceis falhados perto do cesto e o privilegiar ações individuais em
detrimento das coletivas, fizeram com que o volte-face no marcador se
concretizasse, chegando o intervalo com as madeirenses a vencer por três
pontos.

No início do terceiro
quarto, o CAD manteve a eficácia ofensiva, mostrando boas movimentações no
ataque, no entanto, a grande prestação da atleta norte-americana do CAB, Lamandolin
Coleman, garantia que a sua equipa se mantivesse à frente do marcador.

No início dos últimos dez
minutos, a quinta falta de Leidy Ferreira, que a par de Maria João Andrade e Oyanaisy
Gelis eram o motor da equipa, foi demasiado penalizadora para as aspirações da
equipa da casa. As insulares, com as suas “torres gémeas”, dominavam por
completo o jogo interior, onde apenas Maria João Andrade tinha físico para as
contrariar.

O resultado final de 63-75,
favorável ao CAB Madeira, resulta da falta de soluções interiores da equipa
anfitriã e de alguma precipitação no momento de lançar ao cesto. Ficou a
sensação que o CAD Coimbra/Chelo poderia ter vencido o seu primeiro jogo na
LFB, não fosse, uma vez mais, as falhas inacreditáveis perto de cesto e a
desqualificação de Leidy Ferreira.

Lamandolin Coleman (32
pontos; 11 ressaltos; 2 assistências; 1 roubo de bola), MVP da partida, e Marta
Bravo (9 pontos; 7 ressaltos; 2 assistências; 4 roubos de bola) foram as
jogadoras em maior evidência na equipa do CAB Madeira. Na formação da casa,
Oyanaisy Gelis (17 pontos; 7 ressaltos; 4 assistências; 1 roubo de bola) e
Leidy Ferreira (17 pontos; 3 ressaltos; 1 assistência; 1 roubo de bola; 1
desarme de lançamento) foram as mais inconformadas.