TEMPESTADE LESLIE – Estradas do Buçaco já estão limpas, mas Mata continua fechada até dezembro

0
9


As estradas da mata do Buçaco já estão transitáveis, mas a
circulação vai continuar interditada pelo menos até dezembro, por questões de
segurança, revelou a Fundação Mata do Buçaco (FMB).

O acesso à mata será apenas garantido aos clientes do
Palace Hotel do Bussaco, unidade hoteleira instalada desde 1917 num pavilhão de
caça dos últimos reis de Portugal, projetado pelo arquiteto italiano Luigi
Manini.

A Mata Nacional do Buçaco, na Mealhada (Aveiro), foi
encerrada ao público na sequência da tempestade Leslie, que atingiu a região
Centro na madrugada de dia 13, provocando nos 105 hectares da mata prejuízos
estimados em mais de meio milhão de euros.

A tempestade derrubou centenas de árvores, entre as quais
três que pertenciam ao trilho nacional de árvores notáveis, e deixou isoladas
60 pessoas no Palace Hotel e 14 nas casas de alojamento local espalhadas pela
mata.

A tempestade poupou o património edificado do “Deserto dos Carmelitas Descalços e Conjunto
Edificado do Palace do Bussaco
”, que está na base candidatura à
classificação de Património Mundial da UNESCO (Organização das Nações Unidas
para a Educação, a Ciência e a Cultura).

A nossa prioridade
nos primeiros dias foi garantir a segurança, limpar as estradas e garantir o
acesso ao Hotel, casas da Mata e sede da Fundação da Mata
”, refere António
Gravato, presidente da FMB.

Enorme
destruição

Para dar um exemplo do grau de destruição, a FMB refere que
no curto percurso entre a entrada do Catrapim e as portas de Coimbra foram
retiradas da estrada 17 árvores caídas, uma delas com 55 metros de altura e
seis metros de diâmetro.

Gravato agradece o trabalho dos funcionários da FMB, Câmara
Municipal da Mealhada, bombeiros locais, Sapadores Florestais de Penacova e
centenas de voluntários, “que têm sido
incansáveis e estão a dar ao país um exemplo de dedicação e civismo
”.

A FMB organiza hoje mais uma operação de limpeza da mata,
agora dos trilhos, que contará com a presença de centenas de voluntários,
nacionais e estrangeiros. 

Dentro da
mata encontramos todos os dias um rasto de destruição provocado pela
tempestade. Há centenas de árvores caídas
”, descreve fonte da Fundação.
Dada a elevada adesão a esta ação, será organizada outra, a 10 de novembro, e
todos se podem inscrever.

Com 105 hectares, a Mata Nacional do Buçaco foi plantada
pela Ordem dos Carmelitas Descalços no século XVII, encontrando-se delimitada
pelos murros erguidos pela ordem para limitar o acesso.

O conjunto monumental do Buçaco apresenta um núcleo central
formado pelo Palace Hotel do Bussaco e pelo Convento de Santa Cruz, a que se
juntam as ermidas de habitação, as capelas de devoção e os Passos que compõem a
Via Sacra, a Cerca com as Portas, o Museu Militar e o monumento comemorativo da
Batalha do Bussaco.